O papa é pop? Nao em Gelsenkirchen

Gelsenkirchen – 15h36 -É incrível. Imaginemos, aí em Santa Maria, que o papa fosse, por exemplo, dom Cláudio Hummes, cardeal de Sao Paulo. Certamente, missas, procissoes, quem sabe até foguetório. Pois, aqui, é impressionante (aos olhos de um gaúcho-brasileiro): nao se vê ou ouve absolutamente nada nas ruas. O jornal local a que tive acesso, publica o equivalente a oito páginas. Pergunto, e você pode conferir aí, qual o espaco, por exemplo, que a Zero Hora deu à escolha de um alemao para o lugar de Joao Paulo II. Tenho o palpite que, comparativamente, foi mais. Já aqui, na terra dele… difinitivamente Benedictus XVI nao é pop. Por quê?// Há pelo menos duas explicacoes: uma, o povo daqui tem, majoritariamente, outra religiao – a protestante. A segunda é que Ratzinger, natural de uma cidade próxima a Munique, na Bavária, é ultra-conservador, exatamente o oposto dos pensamentos dos fiéis católicos locais.// Tudo isso é, porém, mera observacao. Objetivamente, porém, posso dizer, que ontem, quando era anunciado o nome do novo chefe maior católico, o que interessava aos mais de 300 que estavam no restaurante Hibernia, bebendo cerveja e comendo joelho de porco, era o jogo de dali a pouco, entre a paixao local, o Schalke 04, e o campeao alemao do ano passado, o Werder Bremen. Aliás, em jogo válido pela Copa da Alemanha, o vencedor foi o time daqui, nos pênaltis. 60 mil fanáticos estavam na Arena de Gelsenkirchen, e o som da comemoracao ribombou pela madrugada desta cidade, quase na esquina com a Holando.// O Schalke 04 é definitivamente pop. Já o papa…



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *