PSB e a briga para se viabilizar

Mesmo perdendo parte de seus integrantes – que ainda não têm rumo definido, mas já se articulam com intensidade e, por que não, voracidade -, o PSB, ou o que remanesceu dele, tem um grande sonho de consumo: formar a própria bancada no Legislativo. Algo que, aliás, só teve, e de forma fugaz, no início da Legislatura passada, com Celestino Forgiarini Ferreira, que havia sido eleito pelo PDT.
      Os socialistas miram em Isaías do Amaral Romero, pedetista em briga constante com os chefes do partido do falecido Dr Leonel. Mas também conversam (sim, conversam) com Sérgio Cechin, atritado de forma definitiva com o deputado e, ainda, o maior nome do PP, José Haidar Farret.
      Objetivamente, chances, meeeesmo, só as de atrair Romero. Quanto a Cechin, este, afora divergências ideológicas mais que evidentes com o PSB, parece muito mais preocupado em derrubar Farret do que partir para outro rumo.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *