A caminho o “acordão” no PT santa-mariense. E de-lhe reunião!

Diz-se que o que não falta no PT são reuniões. E diz-se bem, aliás. Os petistas, definitivamente, gostam de uma assembléia ou o que for. Para o bem e para o mal.
      Veja-se especificamente a questão do pleito para Presidente (e Diretório Municipal) do partido, em Santa Maria. Nos últimos dias, os encontros mais variados têm ocorrido. Na tarde desta quinta, por exemplo, a repórter do jornal A Razão, Elisa Pereira, conversou com o candidato oficial (digamos assim) da corrente Ação Democrática, Fernando Menezes. Ele estava em viagem – soube-se depois, vindo de Porto Alegre. E o que ele foi fazer lá? Claro, ter uma reunião. No caso, com o deputado Paulo Pimenta, do PT Amplo, que acompanhava a comitiva do presidente Lula. Tudo em nome da tentativa de impedir o festival de concorrentes a presidente do PT/SM.
      Esse é um, mas não o único conchavo (no melhor sentido do termo, por favor) havido a partir da última quarta-feira, quando se inscreveram as chapas locais. Foi um ti-ti-ti danado a envolver as mais variadas figuras, de todos os calibres possíveis e imagináveis entre os petistas santa-marienses.
      Resultado de tudo isso? Bem, até onde sei, oficialmente, apenas a candidatura de Alfonso Henrique Lautenschlager, do Movimento PT, foi oficialmente confirmada. Mas há indícios seguros, como noticiei lá pelo meio da tarde (veja mais abaixo), de que Jarcedi Terra, também da Ação Democrática, deverá mesmo ser anunciado como candidato de “consenso” da AD, juntando o grupo de Werner Rempel, o PT Amplo (de Pimenta e Raul Vilaverde), a Unidade na Luta e o Movimento PT. Seria isolada a esquerda partidária, que, com Cristiano Schumacher fora do acordo, concorrerá sozinho, mais o independente Nei Juarez Colombo.
      Não é improvável que ocorra uma nova reunião, ou várias delas, antes que se faça o anúncio. Que, de qualquer forma, precisa ser feito até este sábado, data final para inscrição definitiva das chapas concorrentes. O que estaria “pegando”, ainda, é a composição da nominata única (dessas correntes pró Jarcedi). Afinal, são muitos grupos a serem contemplados. E de-lhe reunião.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *