Servidores grevistas da UFSM levam a Brasília estudo técnico sobre salários

Mesmo com uma redução numérica dos participantes, o comando local de greve dos técnico-administrativos da UFSM considerou positivo o saldo da assembléia realizada na manhã da última terça-feira, 27. A informação consta de material divulgado aos veículos de comunicação pela Assessoria de Imprensa da Associação dos Servidores.

O encontro serviu para encaminhamentos, além do costumeiro debate sobre a conjuntura política nacional. Os servidores, que seguiram em caravana para Brasília na noite de terça-feira, estão levando um estudo técnico para ser avaliado e que poderá resolver uma das dores de cabeça dos técnicos: o vencimento básico complementar. Cerca de um terço dos servidores tem esta situação nos contra-cheques, herança da lei da carreira.

No estudo, realizado por técnicos da UFSM e que deve ser avaliado pelo Grupo de Trabalho da Fasubra Sindical, segundo os sindicalistas, é possível solucionar o problema.

Também em Brasília, os representantes de Santa Maria – que vão participar de manifestação com a representação de todo o Brasil – vão colocar a decisão local a respeito do vale-alimentação. Os grevistas querem uma isonomia do benefício entre todos os servidores do governo, lotados nos poderes executivo, legislativo e judiciário.

O próximo encontro dos técnicos está agendado para a próxima terça-feira, 4 de outubro, às 14h, no anfiteatro Gulerpe, no Campus. Vão participar de Seminário para avaliar a Central Única dos Trabalhadores – a qual a ASSUFSM ainda está filiada. Esta deliberação de assembléia prevê a participação de universidades vinculadas e desvinculadas à CUT.

Os servidores estão com repasse financeiro à central sindical suspenso até definir, no próximo 19 de outubro, se permanecem filiados ou não à entidade nacional. Naquele dia vão tomar a decisão, votando em assembléia de filiados, a partir das 8 da manhã, no anfiteatro Gulerpe, junto ao Hospital Universitário.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *