Arquivo

Ariberto Sendtko e os buracos. E como eles são perigosos!

O leitor habitual, e colaborador idem, desta página, Ariberto Sendtko Filho, volta a se fazer presente. Ele, agora, investe – e tem toda a razão, aliás – contra os buracos. Não os decorrentes da manutenção ruim, mas dos provocados pelo roubo das tampas (De hidrantes? De bueiros? Sei lá, e nem ele. E nem precisamos saber, na verdade – o que importa é o roubo). Enfim, leia o que o Ariberto tem a dizer e de como ele resolveu o problema na frente de sua casa:

“Buracos Perigosos
Greve na UFSM, na política local PSDB x PT, PMDB x PMDB, no Congresso excesso de linguagem, buracos e mais buracos.
A dona prefa diz que a grana tá curta, quer dizer que o que dizia antes, quando dizia que a casa tava em ordem, também era excesso de linguagem?
Os funcionários municipais devem estar felizes, pois a re-revisão da reposição salarial municipal, aponta para 100%.
Falando em buracos, mas com outro enfoque, falo dos buracos nas calçadas de Santa Maria. Não dos da má conservação das mesmas, quero falar dos buracos ocasionados pelo furto das tampas de metal, que não sei o termo técnico adequado.
Basta dar uma caminhadinha por algumas calçadas e comprovar o que estou dizendo. O perigo de quebrar um pé ou uma perna é constante, principalmente à noite.
Pergunto: O que fazem com esse metal furtado? É vendido? Para quem?
Se não houve comprador para esse tipo de material, certamente não haveria o furto. E se déssemos uma olhadinha nos locais que comercializam este tipo de produto, nos “ferro velho”, por exemplo, e responsabilizássemos os envolvidos nesta receptação.
Em frente a minha residência, após inúmeras recolocações das referidas tampas, e antes que fosse responsabilizado por algum osso quebrado, resolvi o problema. No lugar da tampa metálica coloquei uma lajota do mesmo padrão da calçada. Até hoje a lajota ainda não foi furtada.
Ariberto Sendtko Filho
”

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo