Movimento estudantil de Santa Maria ganha um ministro

Movimento estudantil de Santa Maria ganha um ministro

Pode parecer saudosismo. E, na verdade, talvez seja. Ou é. Afinal, quem militou na política universitária do final dos anos 70, início dos 80, não deixa de ser interessante observar que os contemporâneos estão aí, dando as cartas. Uma parte no poder. Outra, na oposição. Exatamente como naquela época.
Tome-se a política local, para exemplificar. Nela, por exemplo, o então estudante de medicina e ex-presidente do Diretório do Centro de Ciências da Saúde, Werner Rempel, é o vice-prefeito.
Em nível nacional, um dos mais combativos oposicionistas, o deputado federal pelo PFL, Ônix Lorenzoni, era um ferrenho governista no fim dos anos 70, quando cursava Medicina Veterinária, na UFSM. Em compensação, assume nesta segunda-feira, interina ou permanentemente ainda não se sabe, o militante Gulherme Cassel, opositor de Lorenzoni, vira Ministro do Desenvolvimento Agrário.
Enfim, no governo ou na oposição, a militância de três décadas passadas, dá as cartas na política do início do século XXI.
A propósito da nomeação de Cassel, leia, a seguir, parte da reportagem publicada no final de semana pelo jornal Diário de Santa Maria, assinada pela jornalista Bruna Porciúncula que, aliás, sequer havia nascido naquela época:

“Santa-mariense é novo ministro de Lula
Engenheiro civil assumirá na segunda-feira o Ministério do Desenvolvimento Agrário, onde era secretário executivo. Assume no lugar de Miguel Rossetto
Nove meses antes do final do mandato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva acabou sexta-feira o desenho do ministério que pretende manter pelo menos até outubro. Entre os novos responsáveis por conduzir os ministérios do presidente, está um santa-mariense, que, se depender das impressões familiares que causa, deve comandar o Ministério do Desenvolvimento Agrário com ponderação.
Guilherme Cassel, 49 anos, formou-se em Engenharia Civil na UFSM no começo dos anos 80, quando o processo de redemocratização avançava no país. Filho do advogado e funcionário público Flávio Cassel, e da professora e também advogada Norma Cassel, Guilherme, como os outros quatro irmãos, seguiu a cartilha da família: ser participativo.
– Ele sempre foi muito ativo, na política estudantil, na faculdade… Em família, sempre passamos a idéia de que é preciso ser cidadão. Toda vez que tinha alguma greve, ele estava lá – contou a mãe do novo ministro.
A notícia da nomeação veio …
”

ATENÇÃO: Quem quiser ler a íntegra da notícia, acesse o site do jornal na Internet, no endereço www.clicrbs.com.br/jornais/dsm



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *