Arquivo

Os novos caminhos para Caio Jordão

Ex-delegado da Receita Estadual, ex-prefeito de Jaguari, atual presidente do Conselho Regional de Desenvolvimento (centro), Antonio Carlos (Caio) Jordão assume novos desafios – além de ser articulista convidado deste site (e puxamos a brasa para o nosso assado), vai assumir funções de confiança no governo Germano Rigotto, em Porto Alegre, na Casa Civil.
Em entrevista aos repórteres Elisete Tonetto e Fabrício Minussi, que o jornal A Razão publica nesta quarta-feira, Jordão deixa clara sua disposição de ser um representante local e regional, no Governo do Estado.
Confira você mesmo a entrevista:

“O elo entre a região e o governador Rigotto
Presidente do Corede Centro, Antônio Carlos Jordão, assume função de assessor parlamentar da Casa Civil
Antonio Carlos Jordão, 55 anos, economista, formado pela Fundação Educacional de Alegrete, é o mais novo homem de confiança do governo Germano Rigotto. Ele, que deixou o cargo de Delegado da Fazenda Estadual de Santa Maria mas continua à frente do Conselho Regional de Desenvolvimento da Região Centro (Corede/Centro), assumiu na última segunda-feira importante posição no Governo do Estado a convite do chefe da Casa Civil do Rio Grande do Sul, Paulo Michelucci. Jordão será a porta de entrada para o recebimento dos pleitos das prefeituras de todo o Estado, atuando como assessor parlamentar direto do chefe da Casa Civil.
Jordão havia sido convidado para assumir a Diretoria Financeira da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), porém acabou recusando o convite por entender que a função não permitiria que ele pudesse dar seguimento a importantes questões na região. E em seu lugar, de delegado da secretaria da Fazenda do Estado, assume o agente fiscal do tesouro do Estado Luciano Buzzetto.
O presidente do Corede/Centro, que vinha tendo importante atuação no andamento de políticas consideradas estratégicas para Santa Maria e Região, garante que mesmo dando expediente em Porto Alegre continuará acompanhando e contribuindo para que relevantes obras e ações, como a construção do Hospital Regional, a retomada dos vôos entre Santa Maria e Porto Alegre, a transferência do escritório do Corede/Centro para a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), além do atendimento de reivindicações e necessidades da região Central, sejam atendidas.
Por telefone, Caio Jordão, como é conhecido no meio político regional e pelos partidários do PMDB, sigla à qual é filiado, falou sobre como deverá ficar a sua atuação junto ao Corede Centro até o ano de 2007, bem como na nova função assumida recentemente no governo do Estado. Confira abaixo uma entrevista com Antonio Carlos Jordão, atual assessor parlamentar do chefe da Casa Civil do Estado.
A Razão – Como o senhor define o desafio de assumir um cargo na Casa Civil do Estado?
Caio Jordão – “Uma missão interessante. A Casa Civil é o núcleo do governo, por onde passam todas as questões. Conheço o Michelucci há vários anos. Na verdade, começamos juntos na Secretaria da Fazenda do Estado. Gostei do convite por que o cargo de assessor parlamentar dá mais liberdade para atuar assim como dar seguimento a questões importantes para a região Central. Permite não só continuar à frente da presidência do Corede Centro, como também mais próximo da família e dos amigos, em Santa Maria.
A Razão – E quanto as atribuições? É do conhecimentos da maioria que não são poucas as reivindicações que chegam até a Casa Civil, por parte de prefeitos e demais representantes dos Municípios, todos os dias. De que forma o senhor pretende agilizar isso?
Caio Jordão – Realmente em menos de dois dias já deu para ter uma idéia de que terei muito trabalho. O meu papel será o de filtrar e encaminhar todas essas questões, e da melhor forma possível. Serei a porta de entrada para o recebimento dos pleitos das prefeituras de todo o Estado. Num primeiro momento, vou procurar resolver os assuntos junto às secretarias para somente depois repassar as questões ao chefe da Casa Civil e depois, dar um retorno aos municípios…
”

QUEM DESEJAR ler a íntegra da entrevista, pode fazê-lo acessando o site do jornal A Razão na internet, no endereço www.arazao.com.br

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo