Arquivo

Luciano Ribas e as cabeças. E os chapéus

”E, por mais que não sejam mais tão populares como quando eram parte do vestuário cotidiano, sua figura ainda está onipresente em nossas vidas. Alguns ainda o usam, é verdade, mas são expressões como “passar o chapéu”, “jogar o boné” e “se o chapéu serviu…” as verdadeiras responsáveis pela permanência do seu simbolismo, por vezes, profundamente sentimental.

Aliás, a última expressão é adequada para a semana que passou. Escrevi no domingo passado um artigo modesto, com limites definidos pela capacidade também modesta deste articulista e pela natureza do veículo – já que a Internet depende da vontade do leitor em acessar determinado conteúdo. Nele discorri algumas linhas sobre o ódio como método político e, confesso, após alguns argumentos conceituais tomei a liberdade de “atirar alguns chapéus pra cima”. Coisa que fiz sem muitas expectativas, pois sempre conto com a inteligência dos que eventualmente venham a se identificar com determinada situação em evitar que isso seja escancarado, já que optei por listar atitudes um tanto singulares sem nomear seus autores.”


Os parágrafos acima são parte do artigo ”Sobre chapéus e cabeças”, do colaborador deste site, Luciano Ribas – e que postei neste domingo. Basta ir à caixa de “Artigos”, ao lado, para lê-lo na íntegra. Boa leitura!

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo