Observatório. “Estadual. Ou federal?”

OBSERVAÇÃO: ao contrário da nota imediatamente anterior, esta foi publicada no jornal, neste sábado. E, como você lerá, foi redigida perto das 7 da noite, bem antes de qualquer decisão (se é que houve alguma, até agora) do TRE, acerca do assunto. Confira:


Coisas do processo industrial que cercam a produção de um jornal. Até o momento em que escrevo (aliás, modificando o que aqui estava publicado), Luiz Celso Giacomini é candidato a deputado estadual, pelo PMDB – e não federal, como foi aprovado pela convenção do partido no RS, na última quinta-feira.

Mas tudo pode mudar – ou não – ainda na noite desta sexta, mas fora do alcance desta coluna, que preciiiiisa estar pronta impreterivelmente daqui a no máximo 5 minutos, ou 7 da noite.

Então, o jeito é esperar pelo Thiago Buzatto, que vai noticiar, na página 3, o desfecho, qualquer que seja ele – e que ainda pode modificar a situação deste momento. Agora, 18h55, Giacomini é candidato a deputado estadual. E isso pode fazer toooda a diferença, quem sabe, no resultado eleitoral do PMDB em 1º de outubro.

Qualquer que seja a decisão da desembargadora com quem está a ação cautelar, com pedido de liminar, impetrada pelo advogado Luciano de Medeiros (da Martini Advogados Associados), algo é rigorosamente certa: as lideranças peemedebistas nunca estiveram tão divididas. Aparentemente, novos nomes estão surgindo – e, com eles, as tentativas de garroteá-los. É a política, não?



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *