Varig. Entre a falência e o leilão. Decisão está nas mãos da Justiça do Rio de Janeiro

Inicialmente marcada para segunda-feira, dia 10, a assembléia de credores da Varig foi suspensa pelo juiz responsável pelo processo de recuperação judicial da empresa. E, conseqüentemente, também não se sabe se haverá um novo leilão, anteriormente previsto para quarta-feira, 12.

A causa de tudo isso é que o detalhamento da proposta de compra da companhia pioneira da aviação comercial brasileira, pela ex-subsidiária Varig Log, que seria apresentado pela consultoria que acompanha o processo, não foi entregue à justiça. O prazo foi prorrogado até esta sexta-feira.

Só então se saberá se, enfim, haverá assembléia de credores, novo leilão ou, simplesmente, será decretada a falência da empresa. Saiba mais sobre o assunto lendo a reportagem publicada pelo “Invertia”, o canal de notícias econômicas do portal Terra:

”Juiz amplia prazo de parecer do MP sobre proposta da Varig Log

A Justiça do Rio ampliou para esta sexta-feira o prazo para entrega de parecer sobre os detalhamentos da proposta da Varig apresentada pela Varig Log.

O juiz responsável pelo caso, Luiz Roberto Ayoub, da 8ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio, anunciou a decisão no final da tarde desta quinta, quando venceu o prazo inicial dado ao Ministério Público Estadual (MPE) e à consultoria Deloitte, administradora judicial da Varig, para a entrega do documento.

As entidades analisam desde quarta os detalhes apresentados pela Varig Log. Segundo o MPE, o promotor Gustavo Lunz aguarda uma posição da Deloitte para apresentar a análise.

Assembléia e leilão

Após a entrega, o juiz decidirá se declara a falência da Varig ou convoca uma assembléia dos credores da empresa. Caso a proposta da Varig Log seja aprovada no evento, será realizado um novo leilão da empresa.

Uma assembléia havia sido convocada para o dia 10 de julho, mas a Justiça decidiu cancelá-la na quarta, após a entrega do detalhamento da proposta da Varig Log.

Detalhes

Na proposta detalhada nesta quarta-feira, a Varig Log garantiu a remuneração de todos os credores da empresa, dividindo-os em três classes: a classe 1 formada por trabalhadores, a classe 2 pelo fundo de pensão Aerus e a classe 3 por empresas públicas e empresas de leasing.

Cada uma dessas classes receberá remuneração fixa de R$ 4,2 milhões por ano em forma de debêntures conversíveis (títulos da dívida da empresa que podem ser trocados por dinheiro ou por ações) em até 5% do capital da companhia.

De acordo com a nova proposta, a Varig Log pagará em leilão R$ 277 milhões pela Varig Operacional, recursos que serão utilizados para pagar credores.

Além disso, a empresa irá colocar…”


SE DESEJAR ler a íntegra desta e de outras reportagens sobre a situação atual da Varig, inclusive um histórico da empresa, pode fazê-lo acessando a página de economia do Portal Terra na internet, no endereço http://br.invertia.com/canales/.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *