Arquivo

”Noves fora”. Quem saiu, fica ou entra na nova composição da Assembléia Legislativa do RS

Não há guerra sem mortos. A expressão é forte, mas óbvia, em se tratando de confronto com armas. No caso da eleição, a arma é o voto. E ele mata. Ou faz nascer. E até, em alguns casos, renascer. Assim, embora se possam admitir surpresas, elas existem individualmente, no particular, nunca no geral, no conjunto.

Em cada manifestação eleitoral, a renovação é uma marca. Maior ou menor, ela sempre acontece. Agora, no pleito de domingo, e no caso do Rio Grande do Sul, não foi diferente. Não chegou a ser nada extraordinário (havia os que previssem uma super-renovação). A maioria, 34 em 55, vai permanecer no Palácio Farroupilha a partir de 1º de fevereiro. No entanto, outros 21 obtiveram o atestado do eleitor. Destes, são 18 os estreantes no Poder Legislativo. E, deles, três sequer cargo público exerceram antes.

Mais detalhes sobre quem ficou, e quem sobrou (um deles o santa-mariense José Farret, do PP), e quem entra, entre outros, você fica sabendo através da reportagem de Mirella Poyastro, da Agência de Notícias da Assembléia Legislativa:

”Surpresas, confirmações e novas escolhas marcam eleições na AL

O recado do eleitor foi claro. Dos 55 atuais deputados estaduais, 34 tiveram seus mandatos aprovados pelas urnas. É delas que saíram os 21 novos nomes que vão compor também a 52ª Legislatura (2007-2010), que inicia no dia da posse dos parlamentares em 31 de janeiro de 2007. O curioso é que destes 21, 18 são estreantes no Legislativo estadual, dois foram reconduzidos ao cargo e um era suplente em 2002 e virou titular em 2006. Três deputados eleitos vão exercer pela primeira vez um cargo público: o jornalista Paulo Borges (PFL), o pastor Carlos Gomes (PPS) e o músico Mano Changes.

Novas escolhas

Algumas escolhas chamam a atenção, como por exemplo, a saída de Jair Soares, que ficou como segundo suplente, e a eleição do vocalista da banda Comunidade Nin-Jitsu, Mano Changes, na bancada do PP que perdeu uma cadeira, caindo de dez para nove. O casal Covatti manteve representação na bancada com Silvana. O ex-presidente da AL Vilson Covatti assume vaga na Câmara Federal. Francisco Appio retorna à Assembléia e deverá seguir seu trabalho em defesa da segurança dos caminhoneiros. Os deputados Frederico Antunes, Jerônimo Goergen, João Fischer, Marco Peixoto, Pedro Westphalen e Adolfo Brito foram reeleitos.

Apesar de ter sido o deputado mais votado de Santa Maria, com 26.925 votos, o médico e ex-prefeito de sua cidade natal José Farret não conseguiu se reeleger. Outro progressista que não retorna ao Parlamento é o ex-secretário de Minas e Energia e deputado Valdir Andrés, que fez apenas 8.176 votos em sua cidade natal Santo Ângelo do total de 37.412 votos conquistados, que o colocaram na posição de terceiro suplente da bancada do PP. Leila Fetter ficou como primeira suplente progressista pela segunda legislatura consecutiva.

Fenômeno A bancada do PFL elegeu o maior fenômeno desta eleição: o jornalista Paulo Borges, conhecido como “Homem do Tempo”. Ele fez 113.151 votos e sua votação deu ao PFL mais duas cadeiras, que serão ocupadas por José Sperotto e Marco Lang, que se reelegeram. Borges fez 41.255 votos em Porto Alegre, sendo o segundo deputado mais votado da Capital, perdendo apenas para o campeão de votos da bancada do PT e terceiro no ranking dos mais votados da Assembléia, Raul Pont (PT).

Maior colégio eleitoral

O ex-prefeito de Porto Alegre foi o parlamentar mais votado na Capital, com 48.894 dos 73.286 votos conquistados. Raul Pont é recordista de votos da bancada petista pela segunda vez e se reelege para seu segundo mandato consecutivo. Os eleitores porto-alegrenses também foram fundamentais para reeleger o presidente da Assembléia, Fernando Záchia (PMDB). Ele conquistou 22.197 dos 53.972 votos, sendo o quinto mais votado da Capital. Záchia recebeu votos em todas as regiões do Estado. Um terço dos votos que reelegeram Adão Villaverde (PT) também saíam de Porto Alegre.

O maior colégio eleitoral do Rio Grande do Sul deu mais de 40% dos votos conquistados pelo presidente do Grêmio, Paulo Odone (PPS), que retorna ao Parlamentos como o segundo deputado mais votado (83.680 votos), trocando a tribuna da Câmara de Vereadores de Porto Alegre pela a da Assembléia. Mais dois vereadores da Capital vão para o Parlamento. Raul Carrion (PCdoB) recebeu dos eleitores da cidade mais da metade dos 41.549 votos, sendo o quarto mais votado na Capital, com 23.822 votos. O mesmo aconteceu com Cassiá Carpes (PTB), que fez 12.717 dos 23.430 votos em Porto Alegre.

Gravataí

Pela segunda legislatura consecutiva, Gravataí elege três deputados. O ex-prefeito da cidade Daniel Bordignon foi o segundo mais votado da bancada do PT com 59.712 votos. Destes, 40.606 foram conquistados no município, onde foi o recordista de votos. Dos 52.147 votos que reelegeram Marco Alba (PMDB), 16.400 são do município. Estreando no Legislativo estadual, o ex-vice-prefeito de Gravataí Miki Breier (PSB) fez 5.940 dos 21.823 votos na cidade. Ele fará dupla com o reeleito Heitor Schuch (PSB).

Mulheres

Dobrou o número de mulheres eleitas nesta eleição em relação a 2002. Foram eleitas quatro deputadas estaduais contra duas do último pleito. No entanto, cinco mulheres atuaram nesta legislatura: Floriza dos Santos (PDT) e Jussara Cony (PCdoB) foram eleitas, e as suplentes Miriam Marroni (PT), Maria Helena Sartori (PMDB) e Leila Fetter (PP) assumiram os mandatos. Nenhuma das cinco se reelegeu.

O bloco feminino da AL é totalmente novo. Entrou a ex-prefeita de Alvorada Stela Farias, que foi a terceira mais votada da bancada do PT com 55.229 votos, seguida da ex-vice-prefeita de Caxias do Sul Marisa Formolo, que faz sua estréia no Legislativo gaúcho com 54.496 votos. Silvana Covatti foi a terceira mais votada da bancada do PP, com 65.547 votos. E a deputada federal Kelly Moraes, do PTB, com 43.316 votos trocará a Câmara Federal pela Assembléia nos próximos quatro anos…”


SE DESEJAR ler a íntegra da reportagem, pode fazê-lo acessando a página da Assembléia Legislativa na internet, no endereço http://www.al.rs.gov.br.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo