Congresso. TSE mostra as siglas que “mandam” no Parlamento. Quadro, porém, não é definitivo

Até 14 de novembro, os dados finais já serão conhecidos. É a data máxima para que os Tribunais Regionais enviem os resultados da eleição parlamentar de 1º de outubro, ao Tribunal Superior Eleitoral. No entanto, com base nas informações de hoje, o TSE já está divulgando a estatística com os nomes, e partidos, que farão parte do novo Congresso.

Pelas informações do Tribunal, e isso pouco ou nada deverá se modificar, já são conhecidos os partidos que deverão comandar as ações no parlamento. Tanto na Câmara dos Deputados, com seus 513 integrantes, quanto no Senado da República, com seus 81 – dos quais 27 eleitos agora, para um mandato de oito anos. O assunto é tema de reportagem que o jornal A Razão está publicando neste final de semana. Confira:

”As maiores e menores
bancadas do Congresso

Estatísticas do Tribunal Superior Eleitoral indicam partidos de senadores e deputados federais eleitos

Os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) têm até o dia 14 de novembro para divulgar os resultados finais das eleições de deputado federal, deputado estadual e senador e proclamar os eleitos. No entanto, já é possível fazer uma estatística prévia dos candidatos eleitos por partido. Os dados, contudo, podem sofrer alteração devido aos recursos de registros de candidaturas que ainda estão sendo julgados pela Justiça Eleitoral.

As cinco maiores bancadas eleitas para a Câmara dos Deputados são: PMDB (89), PT (83), PSDB (66) e PFL (65) e PP (41). No Senado, 27 senadores elegeram-se por 12 dos 29 partidos registrados junto ao Tribunal Superior Eleitoral. Cada unidade da federação elegeu um senador.

Para a Câmara dos Deputados, foram eleitos 513 parlamentares. No Senado, houve renovação de um terço da Casa, ou seja, de 27 senadores.

Deputados – Além do PMDB, PT, PSDB, PFL e PP, que elegeram as maiores bancadas, partidos menores também conseguiram eleger deputados. PAN, PT do B, PTC e PRB elegeram apenas um deputado. Os dois últimos terão representantes do Rio de Janeiro. O deputado eleito pelo PAN é do Maranhão. Não terão representantes na próxima legislatura os seguintes partidos: PRP, PSTU, PCB, PRTB, PSDC, PCO PTN e PSL.

Na bancada por estado, o PSDB fez o maior número de deputados. O partido elegeu 18 representantes em São Paulo. Nesse Estado há o maior número de vagas para a Câmara, ou seja, 70 parlamentares. O segundo com mais deputados por estado foi o PFL. O partido elegeu um terço dos deputados da Bahia, quer dizer,13 representantes no total de 39 vagas. Na divisão por região, quem elegeu o maior número foi o PT. O partido fez 30 deputados no Sudeste. No entanto, ao considerar o número de regiões, o PMDB ficou em primeiro lugar .O partido foi quem mais elegeu em três regiões: 15 na Norte, 18 na Sul e dez na Centro-Oeste. O PFL foi o campeão na região Nordeste, onde elegeu 27 parlamentares.

A região Centro-Oeste é a que será representada por menos partidos. Apenas 11 das 21 legendas que fizeram deputados no Brasil, conseguiram eleger representantes na região.

No Rio Grande do Sul, os partidos que elegeram os 31 parlamentares são: PT (6), PP (6), PMDB (5), PDT (3), PTB (3), PSDB (2), PFL (2), PC do B (1), PSOL (1), PSB (1) e PPS (1).

Senado – Com a renovação de um terço do Senado Federal nas eleições de 1° de outubro, 27 senadores elegeram-se por 12 dos 29 partidos registrados junto ao Tribunal Superior Eleitoral. Cada unidade da federação elegeu um senador.

A maior bancada ficou com o PFL: seis senadores (TO, RN, SE, MT, MG e SC). Em segundo lugar, está o PSDB, com…”


SE DESEJAR ler a íntegra da reportagem, pode fazê-lo acessando a página do jornal na internet, no endereço www.arazao.com.br, ou na versão impressa, nas bancas nas primeiras horas deste sábado.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *