Arquivo

Coluna Observatório. “Por que, exceção feita ao Partido Progressita, todos querem Farret”

Das últimas quatro eleições para prefeito de Santa Maria, José Farret só não foi candidato em uma: 1996. Então não havia o instituto da reeleição, e ele não pode concorrer, terminando de cumprir o mandato para o qual fora eleito em 1992. Tentou voltar em 2000 e 2004, sem êxito. Nos dois pleitos, porém, fez muitos votos: 36.445 no primeiro, 44.461 no segunda. No intervalo, concorreu três vezes a deputado estadual, elegendo-se nas duas primeiras tentativas. Em 1998, obteve 33.393 votos em Santa Maria e em 2002, 38.876. Em 2006, não reeleito, conseguiu o apoio de 26.925 santa-marienses.

A redução de votos farrezistas, agora, se explica, segundo alguns observadores, pelo “envelhecimento” do eleitorado do ex-prefeito. Será? A coluna admite que esse fator possa ter influenciado. Mas de forma residual: os votos, 11.441, obtidos por Sérgio Cechin, e a divisão interna do PP parecem ter peso mais preponderante. O fato é que, com certeza, Farret mantém um eleitorado cativo significativo. Um capital eleitoral longe de desprezível. Ao contrário, cobiçado, muuuito cobiçado.

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo