Arquivo

Salários. Governadores ganham mais que Lula. Mas perdem para prefeitos. E não só de capitais

O prefeito de Porto Alegre, José Fogaça, tem um salário de R$ 10,7 mil. O que significa algo como R$ 2,5 mil além do que recebe Yeda Crusius para comandar o Executivo Estadual. E ela é a única, aliás, entre os 27 governadores do Estado ou do Distrito Federal, que tem salário menor que o do Presidente da República (para conferir, clique  aqui).

 

Fogaça, é bom que se diga, tem outros parceiros no Rio Grande do Sul, que também tem um holerite mais polpudo que Yeda. Valdeci Oliveira, de Santa Maria, para ficar no exemplo mais próximo, tem salário (segundo as últimas informações) de R$ 11 mil. O prefeito da capital tem a companhia, igualmente, de outros oito Chefes de Executivo de capitais que têm remuneração superior ao governador de seus Estados.

 

O estudo, feito pelo jornalista André Luiz Nery, da sucursal do G1 em São Paulo, e que se transformou em reportagem publicada no portal de notícias das Organizações Globo, aponta, por exemplo, dois prefeitos que chegam a extrapolar – se for considerado aquilo que se chamaria de senso comum.

 

Beto Richa, o tucano que governa Curitiba, por exemplo, tem salário de R$ 19,115 mil. Se bem que, lá, o governador Roberto Requião, do PMDB, não pode se queixar do contracheque: R$ 24,5 mil, igual ao de ministro do Supremo Tribunal Federal.  Nas proximidades, com R$ 19,1 mil mensais, está Tadeu Palácio, o pedetista que governa São Luiz. E, lá, o prefeito da capital ganha bem mais que o governador Jackson Lago, do mesmo partido, que leva pra casa R$ 13 mil a cada mês.

 

A grande realidade é que não existem parâmetros. Não há algo ou alguém capaz de dizer quanto e por que tal e qual prefeito ou governador pode receber para governar. Por isso, as distorções. Para saber mais, leia você mesmo a reportagem de Nery, no G1. A seguir:

 

“Nove prefeitos ganham mais que governador

Nas capitais, Dário Berger, de Florianópolis, tem o menor salário (R$ 8.174). O companheiro de partido Beto Richa (PSDB), de Curitiba, tem o maior (R$ 19.115).

 

Em nove dos 26 estados brasileiros, o prefeito da capital recebe salário superior ao do governador, segundo levantamento do G1.

Além disso, 24 desses prefeitos recebem salário superior ao do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que desde 2003 ganha R$ 8,9 mil. Dentre os 27 governadores, 26 ganham mais que o presidente.

De acordo com as informações das câmaras municipais, em Belo Horizonte (MG), Cuiabá (MT), Fortaleza (CE), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Porto Velho (RO), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e São Luís (MA), os prefeitos têm subsídios maiores que os dos governadores.

A maior diferença salarial entre o governador e o prefeito da capital do estado está no Maranhão, onde o governador Jackson Lago (PDT) recebe R$ 13 mil e o prefeito de São Luís, Tadeu Palácio (PDT), R$ 19,1 mil. As assessorias do governador e do prefeito informaram que eles não quiseram comentar a diferença salarial.

 

Em Minas Gerais, o governador Aécio Neves (PSDB) recebe R$ 5,4 mil a menos que o prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel (PT). O tucano tem um subsídio de R$ 10,5 mil, contra R$ 15,9 mil do petista.

No Recife, caso o reajuste de 46,35% seja mantido para o prefeito (seu salário foi elevado para R$ 14,6 mil), João Paulo (PT) também terá vencimento bem superior ao do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), que recebe R$ 9 mil. Mas o petista disse que só vai aceitar aumento de 20% (para R$ 12 mil).

O Ceará, onde o PSB governa o estado e o PT a Prefeitura de Fortaleza, o quadro semelhante ao de Pernambuco. O governador Cid Gomes tem vencimentos de R$ 10,27 mil, enquanto a prefeita da capital, Luizianne Lins (PT), recebe R$ 12,9 mil…
”

 

SE DESEJAR ler a íntegra clique aqui.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo