Arquivo

Economia. Bolsa em alta, Dólar em queda. E mais consumo. Como prestar atenção a Brasília?

Houve quem prognosticasse que a moeda norte-americana se revalorizaria nos últimos 15 dias e poderia voltar ao patamar dos R$ 2. Até que houve sinais nesse sentido. No meio da semana ele esteve cotado a alguma coisa parecida com R$ 1,96. E, claro, os profetas vibraram. No entanto, o fechamento do mercado, na sexta-feira, atrapalhou os planos. O Dólar voltava a ficar pertinho de R$ 1,90. Acabou em R$ 1,912.

 

Conseqüência: aos pouquinhos o tal de “mercado” chega a conclusão de que é melhor se acomodar. Ou, como diria aquela ministra, “relaxar e gozar”. E trabalhar tendo em vista esse novo patamar – ou mesmo até mais baixo. Já há quem admita (se bem que sempre é bom desconfiar dos opiniáticos) que o Dólar acabará valendo, não demora muito, qualquer coisa parecida com R$ 1,80.

 

Para completar a semana cheia de otimismo, só mesmo o comportamento da Bolsa de Valores de São Paulo, que obteve, de novo, o maior nível da sua história, como escrevem os jornais – econômicos ou não. Num único dia, foi 1,7% de acréscimo. E R$ 4,5 bilhões negociados. Um dinheirão, cá entre nós.

 

Por essas e outras, e pelo aumento do consumo das famílias, como atestou o relatório do IBGE sobre o comportamento do PIB no primeiro trimestre do ano (confira aqui, a propósito, o que escrevi no início da madrugada de sexta-feira) é que ninguém dá mesmo muita bola ao que acontece em Brasília. Ou alguém entende diferente? Pode, não é proibido.

 

 

SUGESTÕES DE LEITURA – confira aqui a reportagem “Bovespa fecha no maior nível da história”, em material distribuído pela Agência Estado.

Leia, também, a notícia “Dólar cai 2,45% na semana e fecha a R$ 1,91”, publicada pelo G1, o portal da Globo, com informações da agência Reuters.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo