Arquivo

Navalhaço. Valeu até o “jus esperniandi” para acusados das falcatruas com a Gautama

O site especializado Congresso em Foco publicou (confira, lá embaixo, a sugestão de leitura) uma reportagem pra lá de interessante, acerca dos depoimentos dos acusados de participar das falcatruas da empreiteira Gautama. Isso valeu para os corrompidos. E, claro, para os corruptores.

 

O problema é que as coisas não batiam. Ora era compra de cavalos. Noutra, eram sacolas de vinho. Geeente!!! Vinho em sacola???? Ou então a contratação de garotas de programa. Ou ainda, argh, agendas que viram sinônimo de troco. Valeu tudo. Ou quase.

 

Em todo caso, que fique bem claro: esse é um direito inalienável do indiciado ou do réu. Ele tem que se defender. Do jeito que puder. Inclusive com a verdade, se for inocente. Ou não. É, como lembro dos meus tempos de acadêmico de Direito, o tal “jus esperniandi”.

 

SUGESTÃO DE LEITURAconfira a reportagem “Sexo, vinhos e cocadas”, de Eduardo Militão, publicada no Congresso em Foco.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo