Arquivo

Mais importações. Cai saldo comercial brasileiro. Mas esta não é exatamente uma noticia ruim

Tenho escrito aqui algumas vezes e vale a pena repetir: ter saldo comercial é muito bom. E se ele for recorde, melhor ainda. Mas isso não significa que, em caindo, seja uma notícia ruim.

 

Por partes. Em 2006, o Brasil teve um saldo positivo (exportações – importações) de US$ 45 bilhões. Agora, em 2007, segundo as últimas projeções do Ministério de Desenvolvimento, conhecidos os números até agosto, esse troco será reduzido para US$ 39 ou 40 bilhões. Uma redução de US$ 5 ou 6 bilhões, portanto.

 

Isso, para começar, deve ser comemorado. Mesmo com a redução, é um troco e tanto que sobra, permitindo a ampliação das reservas nacionais em moeda forte, e um verdadeiro amortecedor contra revezes futuros. Sem falar que permite uma muito melhor administração da dívida externa, hoje completamente sob controle.

 

E, eis o que mais me comove e agrada, a queda se deve não a uma redução das exportações. Mas a um forte incremento das importações. Como? Simples: apesar de ainda estarmos vendendo mais commodityes, sabidamente dependentes de cotações externas nem sempre estáveis, o País consegue um desempenho extraordinário. E que até pode cair um pouco, que a redução do superávit comercial não será exatamente uma dor.

 

Em contrapartida, e esse é o grande fato a ser comemorado, as importações crescentes não se devem à compra de produtos, digamos, supérfluos. Isto é, para o consumo, apenas. Mas, e eis o que precisamos festejar, se está adquirindo lá fora bem mais bens de capital (+49% em relação a 2006) e combustíveis e lubrificantes (60%). O crescimento na compra de bens de consumo foi de 32%. Portanto, compramos algo que pode ser útil para a indústria. O que gera empregos e produtos de melhor valor agregado, e que garantem desenvolvimento futuro. Isso é bom. Muito bom.

 

SUGESTÃO DE LEITURAconfira aqui a reportagem “Saldo comercial terá US$ 5 bi a menos”, de Renata Veríssimo e Paula Puliti, n’O Estado de São Paulo.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo