Arquivo

Coluna Observatório. “Pozzobom deputado. E não tarda”

Antes mesmo do que

imaginava, Pozzobom

alça vôo para Brasília

 

 

Pode ser na próxima semana. Ou na seguinte. Ou ainda depois. Mas não demora. E Jorge Pozzobom será o terceiro deputado federal por Santa Maria, nesta legislatura. O segundo que, suplente, vira titular – o outro é o peemedebista Cezar Schirmer. Não importa. Será deputado. E vai representar a cidade em Brasília, como os demais.

A hipótese, não faz muito, era improvável. A fatalidade matou Júlio Redecker, e Pozzobom ascendeu à segunda suplência. E o estilo algo errático da governadora tucana Yeda Crusius, que até aqui não soube lidar exatamente bem com a base que montou na Assembléia, se encarrega do resto.

É exatamente por conta da supergoleada sofrida na votação do Plano de Recuperação do Estado, com o apoio fundamental do PP (que era, é?, governo) e secundário de parte do PTB e do PMDB, outro grandão governista, que Yeda Crusius praticamente se obriga a chamar o seu pequeno PSDB a ampliar espaço no governo.

É onde entra Jorge Pozzobom. Cláudio Diaz, deputado, virá ao Estado para atuar no Piratini. Não se sabe (até o momento em que a coluna é escrita) em que posição. Há quem diga na Casa Civil. Pode ser. Para o santa-mariense importa pouco. O que interessa é que se Diaz vem, ele vai. E será deputado.

As conseqüências locais do deslocamento de Pozzobom ainda são imprevisíveis. Exceto uma: o PSDB deixa de ter bancada na cidade, pois quem assume é o primeiro suplente da aliança feita em 2004, com o PP. No caso, o progressista Paulo Denardin. Mais que isso, só se saberá com o tempo. Que não tarda

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo