Arquivo

Eleições 2008. Tucanato paulista, Alckmin em especial, caminha firme para o cadafalso

Parece o Celso Roth e a diretoria do Grêmio, com o perdão pela licença esportiva. Ou mesmo a lambança do pedetismo santa-mariense, para ficarmos na política. Afinal, até as pedras sabem que Geraldo Alckmin defende (com seu grupo, aparentemente minoritário) tudo, menos o interesse dos maiores nomes de sua sigla, em território bandeirante. No entanto… Bem, dê uma lida na reportagem publicada pel’O Estado de São Paulo, sobre o encontro do diretório tucano na capital paulista, na noite de segunda-feira, e tire tua própria conclusão. A seguir:

 

“Dividido, PSDB oficializa candidatura de Alckmin em SP

Feldman argumenta que partido não está unido e deveria seguir na aliança com o DEM, apoiando Kassab

Após muita pressão por parte de um grupo de tucanos ligados ao ex-governador Geraldo Alckmin, o Diretório Municipal do PSDB confirmou no fim da noite desta segunda-feira, 5, em uma tumultuada reunião, o rompimento da aliança com o DEM em São Paulo e a oficialização da pré-candidatura de Alckmin à Prefeitura.

A reunião foi o primeiro embate direto entre os defensores de Alckmin e os da reeleição do prefeito, Gilberto Kassab (DEM). Ela começou por volta de 19h30 e às 22h30 o presidente do diretório, José Henrique Lobo, anunciou que a Executiva levaria o nome de Alckmin à convenção de junho. Minutos depois o ex-governador chegou, fez rápido discurso de agradecimento e convocou a militância a pôr a campanha na rua.

“É uma decisão do diretório e é preciso que se respeite a militância e a Executiva do partido. Sou pré-candidato e não há questões jurídicas a discutir”, afirmou Alckmin. Segundo ele, o partido começará agora a fechar alianças.

O clima tenso dominou a reunião, com troca de acusações e insultos e quase houve confronto físico entre os participantes. Logo depois do anúncio de Lobo, o secretário municipal de Esportes, Walter Feldman, pegou o microfone e gritou: “Essa decisão é autoritária.” Feldman e os vereadores sustentaram durante todo encontro, sob vaias, que o partido não estava unido e deveria desistir da candidatura própria em nome da aliança com o DEM e pensando nas eleições presidenciais de 2010…”

 

 

SUGESTÃO DE LEITURA – confira aqui a íntegra da reportagem “Dividido, PSDB oficializa candidatura de Alckmin em SP”, de Ricardo Brandt, n’O Estado de São Paulo.

 

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo