Arquivo

Boa notícia! Podem, ufa, estar acabando os dias de sofrimento com o abuso dos “call centers”

São poucos, muito poucos, os suplícios maiores para os cidadãos brasileiros nos dias de hoje. Tentar cancelar uma linha telefônica, ou mesmo obter uma informação qualquer de um banco ou mesmo de uma empresa do varejo que só atenda através do sistema de “call center” pode se tornar uma experiência terrível.

 

Afinal, você não fala com gente, mas com um robô – mesmo que “humano”. Pois, aparentemente, alguém se deu conta disso e pretende mudar essa situação absurda. Estamos no Brasil e nunca é demais desconfiar. Afinal, nossa tradição é horrível, quando o assunto é beneficiar o consumidor.

 

Em todo caso, anuncia-se para esta quinta-feira o início de uma nova era, com a regulamentação, através de decreto a ser assinado pelo Presidente Lula, com prazo de quatro meses para implantação definitiva, do serviço de call center dos serviços de telecomunicações, instituições financeiras, companhias aéreas, transportes terrestres, planos de saúde, serviços de água e energia elétrica.. Confira mais detalhes, na reportagem de Marco Antonio Soalheiro, da Agência Brasil.

 

 “Serviços telefônicos de atendimento ao consumidor terão de ser gratuitos

 

Os serviços telefônicos de atendimento ao consumidor brasileiro terão que ser obrigatoriamente gratuitos para receber pedidos de informação, reclamações ou solicitações de cancelamento de contrato. Essa é uma das medidas anunciadas hoje (29) pelo Ministério da Justiça. As novas regras serão publicadas em decreto presidencial que será assinado na próxima quinta-feira (31) pelo presidente da República.

“A mudança fundamental é que acaba o jogo de esconde-esconde e empurra-empurra. O fornecedor tem que estar 24 horas por dia, sete dias por semana, à disposição do consumidor”, afirmou a secretária de direito econômico, Mariana Tavares (
na foto de Wilson Dias, da Agência Brasil).

No atendimento telefônico, a primeira opção do menu para o consumidor deverá ser “falar com o atendente”. As empresas não poderão mais manter números distintos para os atendimentos referentes ao mesmo pacote de serviços. Isso significa que, se uma mesma empresa presta serviços de telefonia, internet e tv por assinatura, ela terá que manter um único número gratuito para atendimento ao consumidor…”


SUGESTÕES DE LEITURA – confira aqui a íntegra da reportagem “Serviços telefônicos de atendimento ao consumidor terão de ser gratuitos”, de Marco Antônio Soalheiro, da Agência Brasil.

Para saber o que muda, entre outras coisas, confira também a nota publicada pela versão online d’O Estado de São Paulo: “Veja o que muda com as novas regras para ‘call centers’”

 

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo