Arquivo

E essa, agora?! Lula estaria pretendendo chamar Palocci de volta. E o Mantega, como fica?

Cá entre nós, tem todo o jeito de “plantação”. Ou, o que é pior, cobra mandada. Ou, ainda, campanha com algum interesse que não consigo neste momento perceber. Mas que é parecido com o que já se faz no caso do ministro da Saúde, José Temporão. Notinhas muito convenientemente publicadas em espaços com boa audiência criando uma situação artificial mas que, de repente, viram realidade.

 

Não sei, não sei. Mas isso é o que está me parecendo acontecer nessa história de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva estar supostamente interessado em fazer retornar ao ministério o deputado federal paulista Antonio Palocci (na foto de José Cruz, da Agência Brasil), que dirigiu as finanças pátrias em boa parte do primeiro mandato, tendo sido derrubado pela história (aparentemente verdadeira) do caseiro, lembra?

 

Será que querem desestabilizar Guido Mantega, o atual ministro da Fazenda? Criar problemas políticos (e judiciais, por que não?) para o próprio ex-ministro? Mmmmmm… Por interesse de quem? E Lula quer mesmo Palocci de volta? Em todo caso, dê uma conferida no comentário da cientista política Lucia Hippolito, na rádio CBN, e reproduzida na página que ela mantém na internet. A seguir:

“Lula quer Palocci de volta 

Na próxima sexta-feira, dia 1º, o STF volta das férias, com agenda cheia. Além do prosseguimento do processo do mensalão, interrompido por causa das férias do relator, há também o julgamento do mérito dos dois habeas corpus concedidos pelo presidente da corte, Gilmar Mendes, ao banqueiro Daniel Dantas.

 

Mas o caso mais espinhoso (tendo em vista os aspectos políticos que o cercam) é o do deputado Antonio Palocci.

 

O presidente Lula tem dado várias demonstrações de que quer Palocci de volta ao ministério, neste momento em que é importante monitorar de perto o problema da inflação.

 

(Tem gente no Ministério da Fazenda que não dorme há quase um mês.)

 

Os casos contra Palocci são dois: em denúncia encaminhada ao STF em 2006 englobando 14 mil páginas contendo informações de documentos apreendidos, escutas telefônicas, quebra de sigilo e depoimentos, o procurador-geral da República, Antonio Fernando, acusa Antonio Palocci de participar de um esquema de fraudes em licitações para coleta de lixo, superfaturamento de preços e arrecadação ilegal para o PT durante o período em que foi prefeito de Ribeirão Preto.

 

(Aquele caso que também envolvia o pagamento a Palocci de propina mensal de R$ 50 mil, pela empresa Leão & Leão, lembram-se?) O desvio total apontado nos cofres da Prefeitura foi de R$ 30 milhões, entre 2001 e 2004.

 

Os crimes pelos quais Palocci é acusado são: formação de quadrilha, falsificação de documento público, lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores.

 

No último dia 1º de julho, o relator no STF, ministro Joaquim Barbosa (o mesmo do mensalão), conseguiu o desmembramento do inquérito, porque dos dez indiciados, apenas Palocci tem direito a foro privilegiado (conveniente, não é mesmo?)

 

Quando julgar o caso, o STF pode determinar o arquivamento do processo ou pedir novas diligências…”

 

 

SUGESTÃO DE LEITURA – confira aqui a íntegra do comentário “Lula quer Palocci de volta”, de Lucia Hippolito, na Rádio CBN, e reproduzido na página de internet da cientista social e analista política.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo