Arquivo

Trololó. Discutir sobre reforma política é apenas uma desculpa sacada quando é conveniente

Vale para o governo e a oposição. Depende apenas do momento, do ouvinte ou da circunstância. O assunto vem à baila conforme a conveniência; na verdade ninguém está muito interessado em tocar adiante essa que é uma necessidade da democracia brasileira.

 

Mas isso é o que este (nem sempre) humilde repórter pensa e defende. Agora, como acreditar, para usar o exemplo da hora, no senador Sérgio Guerra, presidente nacional do PSDB? Ele diz que a oposição não pode se fortalecer sem uma reforma política, esquecendo que no Rio Grande do Sul, em São Paulo e em Minas Gerais, os governadores – todos tucanos – têm ampla maioria nas Assembléias Legislativas e controlam politicamente o parlamento. Nesses estados, não é improvável, quem mais fala em reforma são os outros partidos. Quer dizer, é tudo trololó.

 

Para saber mais sobre o que fala Guerra, confira trecho de reportagem publicada pelo Jornal do Brasil. O texto é de Fernando Taquari Ribeiro. A seguir:

 

“Oposição quer reforma para crescer

 

Os partidos brasileiros vivem uma crise de identidade e o principal reflexo desta situação é o enfraquecimento das oposições em todas as casas legislativas do país. O desabafo do senador Sérgio Guerra (PE) (na foto de Gervásio Baptista, da ABr), presidente nacional do PSDB, maior partido de oposição ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Congresso, realça a necessidade de uma reforma política.

 

Guerra rejeita a idéia de que o futuro da oposição no âmbito federal está em jogo por conta do alto índice de popularidade do presidente Lula – 64% segundo o Datafolha.

 

– Fui mal interpretado quando disse que saiu de moda fazer oposição. Não me referi apenas ao PSDB e ao DEM, mas sim a banalização do processo oposicionista. Hoje, em quase todos os Estados e municípios a oposição enfrenta dificuldades para atuar, pois geralmente tem um número menor de parlamentares – diz o senador…”

 

SUGESTÃO DE LEITURA – confira aqui a íntegra da reportagem “Oposição quer reforma para crescer”, de Fernando Taquari Ribeiro, no Jornal do Brasil.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo