Arquivo

Ainda é só uma tese. Se PMDB tiver candidato à sucessão de Yeda, será José Fogaça. Se tiver

Você pensa que é cedo para pensar em 2010, no que toca à sucessão de Yeda Crusius? Que a eleição presidencial terá prioridade sobre o pleito privincial? Na-na-ni-na-não! Os partidos gaúchos só pensam naquilo. E estimulam conjecturas, a partir de suas próprias discussões.

 

Um dos, diz-se, bem informado (e é nessa condição, opiniões – com as quais invariavelmente discordo – à parte, que o cito aqui), é o jornalista Políbio Braga. E a paisagem pintada por ele, do ponto de vista peemedebista, faz sentido. Por isso, considero interessante reproduzi-la. E você tira a conclusão que quiser. Lá no final, dou o meu pitaco. Acompanhe:

 

 

“PMDB trabalha com três cenários para a sucessão de Yeda

 

As principais lideranças do PMDB do RS trabalham neste momento com três cenários diferentes para a sucessão gaúcha em 2010:

TARSO NA CABEÇA – Neste caso, a chapa ideal seria Tarso-Zambiasi (PT-PTB) para o governo, mais Rigotto (PMDB) para o Senado.

YEDA NA CABEÇA – A chapa ideal seria Yeda-Zambiasi para o governo, mais Rigotto para o Senado.

JOSÉ FOGAÇA NA CABEÇA – Fogaça-Zambiasi para o governo, mais Rigotto para o Senado.

. A chapa considerada imbatível seria a aliança PT-PTB-PMDB, mas o problema está nas preferências do PMDB do RS em relação à sucessão presidencial, porque os setores majoritários do Partido são serristas. O editor refere-se aos casos de protagonistas históricos que se encorparam muito nas últimas eleições e sentarão na mesa das decisões. São eles: José Sartori (Caxias), César Schirmer (Santa Maria) e José Fogaça (na foto com Rigotto) (Porto Alegre).

 

OPINIÃO CLAUDEMIRIANA: não vejo condições objetivas (hooooje) para uma superaliança envolvendo adversários regionais históricos como PT e PMDB, ainda que eventualmente se unam para apoiar Dilma Rousseff à Presidência da República. Creio muito mais (mas não aposto todas as fichas) numa candidatura petista-petebista (Tarso e Zambiazi?), numa união tucano-progressista (Yeda e Fetter Júnior) e o PMDB com o PTB (Fogaça e Zambiazi?). Esse trio de candidatos, não sabendo para que lado vai o petebista, me parece mais crível. Mas, enfim, faltam dois anos. Ah, o candidato do PMDB é José Fogaça (à direita na foto da ABr, com Rigotto), com apoio da mídia grandona inclusive.

 

SUGESTÃO DE LEITURA – confira aqui, se desejar, também outras notas e informações políticas e econômicas do jornalista Políbio Braga.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo