ColunaObservatório

COLUNA OBSERVATÓRIO. Isso é história. O fuzilamento do Coronel Hoherer

Isso é história!

1894, 13 de abril – Na região do Caroví, é preso e fuzilado, por gente da coluna federalista de Dinarte Dorneles, o coronel Martim Hoehrer, ao voltar do Paraguai, onde se homiziara após a fuga da cadeia local, para atender ao convite de organizar um corpo civil legalista, cujo comando lhe seria entregue. Nascido no município de S. Leopoldo, a 13 de agosto de 1836, Hoehrer aparece na crônica santa-mariense por ocasião de guerra contra o Paraguai, como alferes do 1° esquadrão do 7° Corpo Provisório de Cavalaria, comandado pelo cel. Niederauer, e, depois como oficial do estado-maior do mesmo corpo, distinguindo-se pela atividade e bravura. Depois, toma parte ativa na política local, chegando à chefia do partido conservador e ao comando de um corpo de cavalaria da reserva. Deixa-se levar, porém, a certos arrebatamentos partidários, culminados na eliminação bárbara do dr. Felipe Alves de Oliveira, pelo que é julgado e condenado à mais elevada pena de reclusão.”

(Do volume 1 – 1877-1930 do livro “Cronologia Histórica de Santa Maria…”, de Romeu Beltrão, editado em 1958)

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo