PartidosPolítica

OPOSIÇÃO. O caminho nada fácil de Aécio Neves, se quiser mesmo suceder Dilma

Ao primeiro olhar, a conclusão parece óbvia: o senador eleito Aécio Neves é o nome preferencial das oposições em geral, e do PSDB em particular, para ser colocado em evidência para uma tentativa de retomada do poder federal. Uma observação mais apurada, porém, começa a identificar dificuldades. Que podem, ou não, ser ultrapassadas.

E elas não se prendem apenas ao ambiente externo. Isto é, o embate a ser travado politicamente com o governo. Mas também há obstáculos bastante claros no interior da oposição. Quem trata disso, com bastante acuidade, é o bom Kennedy Alencar, repórter especial da Folha de São Paulo. Confira, a seguir, um trecho da análise que ele publicou em meio ao feriadão:

Os desafios de Aécio

…Senador eleito por Minas, Aécio Neves é hoje o nome mais forte do PSDB para disputar a Presidência em 2014. Mas qual será o discurso?

Fernando Henrique Cardoso não endossará mais uma candidatura que não defenda as realizações tucanas entre 1995 e 2002. Aécio parece propenso a olhar mais para o futuro do que para o passado. O mineiro tem uma relação dúbia com Lula – morde e assopra. Serra tentou esse caminho no início da campanha eleitoral. Batia no PT, mas elogiava Lula. Não deu certo. Depois, fez críticas mais duras ao presidente. Também não deu certo. Aécio seguirá qual trilha, a de uma oposição light ou de desconstrução do lulismo?

Outros complicadores: Aécio enfrentará três fantasmas nos próximos anos.

Se Dilma for bem no governo, deverá concorrer em 2014 como presidente. Em nossa curta experiência com o expediente da recondução presidencial, o ocupante do Palácio do Planalto teve sucesso quando pediu um segundo mandato. FHC e Lula não tombaram no meio do caminho. Muito difícil, portanto, um presidente bem avaliado não ser reeleito.

Se o governo Dilma estiver mal das pernas, haverá Lula. Obviamente, ele será cobrado por um eventual decepção com a presidente. Mas a força que possui hoje autoriza a conclusão de que, se quiser disputar novamente a Presidência, Lula seria um candidato muito forte.

E tem ainda Marina Silva, do PV. O bom desempenho na eleição de 2010 poderá ser repetido em 2014. Os sinais são de que exercerá oposição a Dilma. Logo, competirá na mesma faixa do PSDB. Em relação a Aécio, Marina terá a vantagem de já ter disputado uma eleição presidencial e nacionalizado seu nome. Com sua guinada ao centro, o PT empurrou o PSDB para a direita. Marina pode empurrar o partido ainda mais nessa direção…

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo