AssembleiaCâmara de Vereadores

PODE APOSTAR. Salário dos vereadores de Santa Maria pode chegar a R$ 8,5 mil. E logo

Em números redondos, 60%. Este o reajuste aplicado ao subsídio de deputados federais e senadores. Os deputados já fizeram sua parte, na tarde passada. Os senadores completaram o serviço, também nesta quarta. Em ambos os casos, por votação simbólica.

A explicação é que se trata de equiparação com os ministros do Supremo Tribunal Federal. Todos (e também a futura Presidente da República) passarão a ganhar algo como R$ 26,7 mil mensais – não incluídas outras vantagens inerentes aos cargos.

A partir daí, tudo é possível. Inclusive, porque é legal, o mesmo percentual de reajuste na Assembléia Legislativa gaúcha. Em isso acontecendo, seguindo o chamado efeito cascata, o mesmo pode (quem duvida?) acontecer no parlamento santa-mariense, cujos titulares recebem (é a lei) até 50% do numerário dos edis estaduais.

Para saber quanto ganharão, se o legislativo da província seguir o que manda o figurino e acompanhar os federais, é só acrescentar 60% ao subsídio atual. Em números redondos, o salário (ou que nome legal tenha) passará a algo como R$ 8,5 mil. Nada mal, cá entre nós.

Antes de toda essa decisão relâmpago, e tendo em mente a data, é interessante conhecer todos os detalhes e as justificativas. Elas constam de material publicado nesta quarta, pelo jornal O Globo. A reportagem é de Isabel Braga. Confira:

Líderes de partidos querem equiparação salarial de autoridades dos três poderes aos vencimentos de ministros do STF

A maioria dos líderes dos partidos na Câmara dos Deputados defendeu nesta terça-feira, na primeira reunião formal para discutir o assunto, a equiparação salarial de autoridades dos três poderes aos vencimentos de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), hoje em R$ 26,7 mil. A expectativa era de que essa proposta fosse votada nesta quarta-feira …

…Na reunião de líderes, o único a ponderar que o melhor seria fazer a equiparação de forma gradual foi o representante do PSOL, Ivan Valente (SP). Ele argumentou que seria uma forma de reduzir a reação contrária da opinião pública à medida.

Outros líderes, no entanto, reagiram, alegando que “apanhariam violentamente todas as vezes” que fosse aplicado reajuste gradativo para se chegar à equiparação.

– O resumo da ópera foi: vamos apanhar todos os dias, o dia todo, mas vamos votar. Se fizermos gradual, vamos apanhar violentamente todas as vezes que for dado o reajuste. O melhor é fazer de uma só vez – afirmou…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI (é possível que seja requerido um cadastro. Ele é gratuito).

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

9 Comentários

  1. Neste momento que podemos ver o quão representativo foi o fato de a Prefeitura Municipal ter perdido os R$ 65 milhões do PAC2. Fazendo um exercício de cálculo:

    Se os salários dos vereadores forem reajustados para R$ 8.500,00 teremos na Câmara de Vereadores um valor anual, gasto com salário, na ordem de R$ 1,43 milhões (R$8.500,00 X 14 ver. X 12 meses). Ou seja, o valor que Santa Maria deixará de receber do PAC2 representa o valor dos salários de todos os Vereadores durante aproximadamente 45 anos, ou 10 legislaturas. Somente um exercício.

  2. É culpa de todos os políticos que não fazem nada, mas NADA mesmo para mudar este cenário. E mais culpa ainda de todos nós que assistimos a isso sem nenhuma mobilização. E eles escolhem uma boa hora. Hora em que a mídia só fala de natal e vai esquecer isto rapidinho. Depois vem férias onde o povo não quer saber de nada e daqui a pouco é carnaval. Oh beleza, viva o país do pão e circo.

  3. Palhaçada tudo isso!! Depois dizem que o Tiririca é palhaço, talvez ele esteja no lugar certo afinal é uma palhaçada atrás da outra!!
    P.S. Daqui a pouco vem alguém dizer que é culpa do Tubias e Xirme hahaha…

  4. Não esqueçam que o aumento só vale para próxima legislatura. Os atuais vereadores não serão “agraciado” com esse aumento.

  5. Ridículo.
    Enquanto isso o salário mínimo continua no entorno de 400 “pilas”…
    Esse tipo de medida só vem incentivar a consolidação dessa pérfida classe conhecida como políticos ”profissionais”, que se perpetuam no poder de uma forma cíclica, na medida em que constróem um mecanismo de realimentação a partir do financiamento de campanhas e trocas de favores que possibilitam as reeleições.
    Até quando a desculpa da ”equiparação” vai fundamentar o aumento desmedido dos salários do Legislativo?
    E ainda há gente dizendo que não existe verba disponível quando se fala em mudança e investimento em áreas prioritárias que se encontram em decadência…
    Lamentável…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo