ColunaObservatório

COLUNA OBSERVATÓRIO. Não custa lembrar: quem iria agora ao rega-bofe do frentão?

Não custa lembrar (*)

Em 22 de março de 2008:

“Em dois tempos – Na segunda-feira, 24, às 20h, no Grêmio dos Subtenentes do Exército, se encontram, em jantar, os integrantes das Executivas e dos Diretórios de todos os partidos do frentão oposicionista. Não se sabe quantos comparecerão, mas o total possível chega algo parecido com 200 militantes.

Já no dia 25, a reunião será restrita aos presidentes das agremiações. Que são, com certeza, PMDB, PP, PPS e DEM. Mas os líderes adorariam que comparecesse também o presidente do PSDB – Jorge Pozzobom.”

Hoje:

O colunista não lembra se foi o então presidente do PSDB apareceu. Tem convicção (certeza é impossível) que se tal jantar fosse marcado agora, o atual ocupante do cargo estaria. Mas sem poder algum, porque quem o detém, mesmo, ainda é Jorge Pozzobom. Que provavelmente não iria.

O que se quer concluir? O óbvio: o então frentão se fez mais adiante, quando o tucanão aderiu. E somente se dará dentro de ano e pouco, mais uma vez, se Pozzobom entrar no jogo. O que, hoje, é bastante improvável. Atenção, hoooje!

(*) Essa nota foi redigida há duas semanas, antes de o editor entrar em férias.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo