REDES SOCIAIS. Brasileiros sucumbem à força do Facebook. Quem dançou foi o Orkut

REDES SOCIAIS. Brasileiros sucumbem à força do Facebook. Quem dançou foi o Orkut - facebookO editor deste sítio tem uma conta pessoal no Orkut. Mas nunca o levou muito a sério – reconhece. Tem amigos por lá. Mas todos, ou quase, já migraram para o Facebook. Este se transformou numa ferramenta importante para o sítio – tanto que a conta é do www.claudemirpereira.com.br, e não do profissional.

Não, não estamos sozinhos nessa. É fato que demoraria um pouco, mas aconteceu. O Orkut acabou dançando. E o Facebook, até que alguma coisa apareça, é bom ressaltar, passa a reinar. Os detalhes chegam através de material publicado na versão online d’O Estado de São Paulo, com informações da revista Istoé Dinheiro. O texto é de Rodrigo Martins. A seguir:

Facebook ultrapassa Orkut em usuários no BR e acaba com reinado de 7 anos

O Orkut perdeu seu reinado no Brasil. Segundo a revista Isto É Dinheiro, pela primeira vez o Facebook fechou um mês na frente da rede social do Google em número de usuários. A reportagem, que cita números do Ibope Nielsen Online ainda não divulgados, diz que o serviço de Mark Zuckerberg terminou agosto com 30 milhões de usuários no Brasil. O Ibope é um dos institutos de maior credibilidade em medições na internet.

Para o Orkut, é o fim de uma liderança de mais de sete anos. Desde que foi lançado e se popularizou, em 2004, nunca foi ameaçado aqui no Brasil. Sempre foi usado por cerca de 70% dos internautas, de todas as faixas etárias. Concorrentes nacionais tentaram. Não conseguiram. Internacionais também, como o MySpace. Nada.

Mais do que tudo: a vitória do Facebook é histórica por desfazer um mito: o Brasil parecia ter uma relação com o Orkut tão forte que, ao contrário do resto do mundo, outra rede social, no caso, o Facebook, não conseguiria quebrar. O País é um dos últimos a sucumbir à hegemonia da rede de Mark Zuckerberg…

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.
SIGA O SITÍO NO TWITTER



1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *