Câmara de VereadoresPolíticaPrefeitura

E OS PORQUÊS? Saiba o que, afinal, pedem os edis em seus indefectíveis requerimentos

É impressionante a quantidade de requerimentos expedidos pelos vereadores de Santa Maria. O destinatário é, sempre, a Prefeitura Municipal. Que, imagina o editor, deve ter alguém apenas com a missão de respondê-los – inclusive porque se trata de imposição legal.

O editor não fez as contas, mas duvida que sejam menos que 200 a cada mês. Só para ter uma ideia, conforme o Boletim Legislativo 063/2011, relativo a uma única sessão ordinária, a de amanhã, são 47. Sempre com os mesmos indefectíveis reclamos. Para o leitor ter uma ideia, os pedidos são ecumênicos (isto é, todos os partidos, sejam oposição ou situação, se valem do expediente) e invariavelmente muito semelhantes. Reproduzo, a seguir, exemplos (de parlamentares diferentes) constantes no mesmo BL. Leia e, mais abaixo, confira a opinião claudemiriana. A seguir:

Maria de Lourdes Castro – Solicita instalação de luminária na Rua Francisco Figueiró da Rosa, em frente ao nº 62, na Vila Tomazetti.

Marion Mortari – Solicita operação tapa buracos na Rua José Carlos Kruel, no Bairro Nonoai.

Jorge Trindade – Solicita recuperação da ponte do Balneário do Passo do Verde, no Distrito de Passo do Verde

Manoel Badke – Solicita a reposição de lâmpadas na Rua Leonel de Moura Brizola, no Loteamento Tavares, no Passo das Tropas.

Paulo Airton Denardin – Solicita patrolamento, empedramento e compactação da Rua C, localizada na Vila Ipiranga, Distrito de Pains.

João Carlos Maciel – Solicita providências quanto a esgoto entupido na Rua Aracajú, próximo ao nº 75, no Parque Pinheiro Machado.

Admar Pozzobom – Solicita solução para problema em rede de esgoto na Rua João Lino Preto, no Parque Pinheiro Machado.

Helen Cabral – Solicita reparo de buracos na Rua Olmiro Pahin, em frente ao nº 88, na Urlândia.

OPINIÃO CLAUDEMIRIANA: os vereadores, que não têm poder algum para resolver os problemas, só podem fazer, mesmo, é requerimento. À prefeitura cabe a solução para essas demandas. De todo modo, ao serem reclamados pela população, os edis sempre poderão mostrar a cópia do pedido – e jogar toda a responsabilidade para o Executivo.

De outra parte, como são problemas reais, os colocados pelos parlamentares, temos aqui uma população claramente insatisfeita. E cabe ao administrador responder aos pedidos. Mesmo que seja com um não. E assim a vida segue, de requerimento em requerimento.

EM TEMPO: no que toca aos vereadores governistas, a situação é um pouquinho diferente. Afinal, supõe-se que tenham acesso mais fácil aos gestores. E se não são atendidos, muito provavelmente, serão cobrados com maior intensidade por seus eleitores. Quem sabe não está aí a explicação para, por exemplo, o vereador João Carlos Maciel andar casmurro de quando em vez. Afinal, esbravejar no programa de rádio é uma coisa, resolver as questões é outra, beeeem diferente. Para ficar no caso especificado no requerimento citado mais acima, o que o peemedebista dirá aos moradores da rua Aracaju, na zona oeste, se o tal esgoto não for desentupido? Pooois é.

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

5 Comentários

  1. joão paulo :
    Ta tudo certo mas claudemir explica aos edís que solicitarm trocas de lampadas que não é a prefeitura mas a empresa que eles tem que solicitar….affs que burros da zero pra eles hhaahahahahahhaha

    Caro João, os pedidos de lâmpadas são providênciados pela Secretaria de Infraestrutura do Municipio, eu trabalhei com alguns pedidos ( dentro da Prefeitura) e era pra lá que a o GP e SMG do Municipio encaminham.

  2. Ta tudo certo mas claudemir explica aos edís que solicitarm trocas de lampadas que não é a prefeitura mas a empresa que eles tem que solicitar….affs que burros da zero pra eles hhaahahahahahhaha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo