ColunaObservatório

COLUNA OBSERVATÓRIO. Do tempo em que Marchezan antecipava os acontecimentos

Não custa lembrar

Em 5 de maio de 2001:

 “Pelo menos por enquanto, o deputado federal Nelson Marchezan, uma das mais importantes figuras do PSDB nacional, prefere não externar preferência acerca do candidato tucano à Presidência. E até cita um nome a mais, José Alkmin, governador de São Paulo, aos outros presidenciáveis do partido: os ministros Pedro Malan, José Serra e Paulo Renato Souza, e o governador do Ceará, Tasso Jereissati.

Mas, se para o Planalto tudo é possível e Marchezan ainda não se compromete, no caso da luta pelo Palácio Piratini o deputado tem uma opinião clara e forte: quer uma aliança com outro partido…”

Hoje:

Nos tempos que correm, é muito mais difícil um político antecipar o que acontecerá adiante, no longo prazo. Poderá, e não raro acertará, discutir a melhor estratégia. Dispô-la ao público, já é outra história.

É verdade que Alckmin, que Nelson Marchezan citou, na nota publicada há 10 anos e meio, só seria candidato na eleição seguinte, mas o nome de Serra estava pra lá de disponível. E, no Estado, o tucano lamentavelmente falecido de forma precoce, acertou em cheio. Seu PSDB fez aliança com o PMDB e, aliás, ganhou a eleição, com Germano Rigotto de governador e Antonio Holfeldt de vice.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo