EducaçãoTrabalho

TRABALHO. Movimento docente e governo debatem reestruturação da carreira nas instituições federais. Há quatro propostas na mesa

Na mesa, quatro propostas. Uma acabou desconsiderada

Depois de muitos adiamentos, enfim houve reunião entre representantes do governo federal e das entidades que representam os docentes. Uma delas, aliás, não é reconhecida pelas autoridades e sua proposta (uma das quatro) foi desconsiderada.

De todo modo, avança a discussão entre as partes, como é possível perceber pelo material produzido pelo ANDES-Sindicato Nacional e publicado originalmente no sítio da Seção Sindical dos Docentes da UFSM. Confira:

Entidades debatem proposta sobre carreira

… Depois de duas reuniões canceladas, foi dado início nesta sexta (11), ao processo de discussão para a reestruturação da carreira docente nas Instituições Federais de Ensino. Foram apresentadas quatro propostas, sendo que a quarta (do Sinasefe) não foi aceita oficialmente pelo governo uma vez que, segundo o secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento (MP), Duvanier Paiva Ferreira, ainda não foi confirmada a participação da entidade no processo de negociação.
Mais uma vez o secretário criou obstáculo à participação do Sinasefe. Depois de um debate preliminar na qual ANDES-SN e Proifes defenderam enfaticamente a participação, Paiva autorizou a presença de dirigentes do Sinasefe apenas como observadores.

Propostas
O ANDES-SN foi a primeira entidade a apresentar sua proposta, já amplamente conhecida e divulgada junto aos docente, que mantém conexão com o Plano Único de Classificação e Retribuição de Cargos e Empregos (PUCRCE). O projeto de carreira defendido pelo Sindicato Nacional preserva a autonomia universitária e a indissociabilidade entre pesquisa, ensino e extensão, buscando a manutenção do padrão de qualidade…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo