PolíticaTrabalho

NÃO CUSTA LEMBRAR. Movimento sindical brasileiro, uma divisão que não tem fim

Confira a seguir trecho da nota publicada aqui na tarde de 2 de março de 2011, uma quarta-feira:

NOVO MOMENTO? CUT se distancia das demais centrais e expõe as fraturas do movimento sindical

O movimento sindical brasileiro, não há mais dúvida, vive um momento de divisão. Seria chover no molhado, se olhássemos apenas os números. Afinal, são seis Centrais nacionais, cada qual com sua representatividade. Mas aparentemente a situação é mais profunda, queeeem sabe de natureza ideológica.

A maior delas, a Central Única dos Trabalhadores (CUT), que representa algo com 39% do total, está se afastando das demais, a começar pela segunda maior, a Força Sindical, que tem 14% do total dos trabalhadores sob sua influência…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI

PASSADO EXATAMENTE UM ANO da publicação do texto, cada um pode encontrar as razões que desejar, das políticas às utilitárias ou até não buscar motivo algum. Mas o fato é que, desde sempre, o movimento sindical se mostra dividido. E aí? Aí que não há perspectiva de mudança no curto ou médio prazo. Ou há?

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. O movimento sindical brasileiro – composto em sua maioria por gente que só queria se locupletar com os milhões arbitrariamente cobrados dos trabalhadores obrigados a pagar contribuição sindical – encerrou suas atividades em 01 de janeiro de 2003.

    Essa data marca vergonhosamente a capitulação das supostas lideranças às delícias do poder, na mesma forma e gênero que passaram a vida criticando.

    Como disse Millor sobre os lobos em pele de cordeiro que ascenderam ao poder junto com o PT:
    “Pensavávamos que essa gente agia por ideologia, mas acabamos descobrindo que era apenas investimento.”

    Fora CUT e seus asseclas… pelegada do PT!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo