Artigos

O que sobrou aos vereadores – por Carlos Costabeber

Vou lincar esse comentário com o que escreveu o Claudemir Pereira em sua coluna Observatório (A Razão deste final de semana).

Os contribuintes santa-marienses que leram a matéria ficaram ainda mais preocupados.

Afinal, o que se fala na mídia sobre a Câmara de Vereadores se resume a três questões. TODAS envolvendo dinheiro do contribuinte:

1) Construção/ampliação das instalações da Câmara;

2) Aumento de 14 para 21 cadeiras na Legislativo, e

3) Aumento salarial dos edis, e criação do 13° salário. Isso mesmo: 13o salário!!!!!!!!!!!!!!

MAS É ISSO QUE OS SANTA-MARIENSES QUEREM ?

1) Ninguém nos consultou sobre a necessidade de ampliar as instalações daquela Casa;

2) 90% da população é contrária ao aumento para 21 vereadores; e,

3) TODOS somos contra o aumento salarial dos vereadores e da criação de um pleiteado 13° salário.

Acho que está na hora de dar um basta!

Afinal, a cidade tem enormes carências; demandas urgentes; gente miserável catando lixo. 

Muito, muito tem de ser feito por essa cidade. Não é hora, pois, de aumentar os gastos públicos, sem o aval dos maiores interessados: os contribuintes santa-marienses.

Para tanto serve o exemplo do que agora está ocorrendo na Europa. A gastança desenfreada dos governantes está fazendo com que os europeus estejam pagando uma conta muito alta: aumento no desemprego (principalmente dos jovens), aumento na idade de aposentadoria, redução nos benefícios sociais, aumento da carga tributária, recessão econômica.

Tchê, o mundo mudou !

As leis estão caducando, vencidas pelos fatos e dados. Agarrar-se à legislação pura e simplesmente, pode não conferir uma legitimidade exigida pelos novos tempos.

Fiquem, senhores vereadores, atentos. Afinal, teremos eleições nesse ano, e a população santa-mariense irá votar em políticos comprometidos com a AUSTERIDADE. Os contribuintes já são por demais penalizados por uma carga tributária crescente.

Vamos, pois, ajustar o orçamento da Câmara para uma nova realidade. O bem comum deve estar muito, mas muito na frente dos interesses individuais e partidários.

Pensem bem nisso, pois queremos uma Câmara de Vereadores que nos encha de orgulho e respeito.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Estou de pleno acordo com o professor Carlos. É muito fácil aumentar despesas com o bolso do contribuinte. É um discurso surrado, mas o que mudou? A cidade tem inúmeras carências de infra-estrutura e outras tantas que deveriam ser tratadas como prioridade pelos senhores vereadors. E o que vemos, lemos e ouvimos? Só requerimentos prá nome de rua, comendas, menções, anotações nos anais da casa, favores pessoais daqui e dalí…É para isso que pagamos 5.700,00 mensais para os vereadores e outros tantos milhares de reais para assessorias e aspones afins? Quem paga tem preferência. No caso, nós contribuintes, queremos uma cidade melhor, uma câmara mais atuante, onde os bons vereadores sejam a regra e não a exceção.E isso nada tem a ver com prédio novo, décimo terceiro salário, aumento do número de vereadores. O que tem que melhorar é a qualidade dos edis e não a infra-estrutura ou quantidade. Estamos no Brasil, mas parece ser na Babilônia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo