EducaçãoTrabalhoUFSM

UFSM. Docentes, em assembleia, consideram vitória o recuo do governo. Mas querem ampliar paralisação

Como você leu AQUI, mais cedo do dia, o governo federal anunciou, para a próxima terça-feira, o esboço de uma proposta a ser apresentada aos docentes federais em greve. Isso, e mais o fato de a negociação se dar também com quem está parado, e não apenas com os que continuam trabalhando (como seria a intenção governamental), foi considerado uma vitória pelos participantes da assembleia geral desta tarde, no campus da UFSM.

Mas, e o que mais foi discutido, além da confirmação de um ato unificado (também com a participação de estudantes e servidores técnico-administrativos) nesta quinta-feira, em Camobi? Saiba através do material produzido pela assessoria de imprensa da Seção Sindical dos Docentes da UFSM. O texto é do jornalista Fritz R. Nunes. A seguir:

Assembleia mantém greve e quer ampliar movimento

… O fato de o governo ter recuado da ideia de negociar somente com quem não está em greve e decidir apresentar um esboço de proposta sobre carreira aos docentes na próxima semana foi analisado como uma vitória do movimento paredista, que alcança hoje 55 Instituições Federais, sendo 51 universidades. Exatamente por essa força obtida é que ele precisa ser mantido, avaliaram os presentes à assembleia desta quarta, no auditório Loi Trindade Berneira (Química), na qual compareceram 80 professores. A continuidade e ampliação da greve são consideradas fundamentais para demover o governo federal de sua posição intransigente quanto ao atendimento das reivindicações do magistério.

No debate sobre a paralisação, representantes dos centros de ensino da UFSM fizeram relatos gerais sobre a adesão ao movimento. A avaliação é de que o movimento ainda é parcial, mas que a ampliação das adesões se dá de forma gradativa, na medida em que as pessoas vão sendo esclarecidas sobre as motivações da paralisação. Além da sugestão de que seja intensificado o corpo a corpo, especialmente juntos às unidades mais resistentes, foi aprovado também para que se leve às demais entidades a proposta de criação de um Fórum Unificado dos três segmentos, envolvendo SEDUFSM, Assufsm, DCE e Sinasefe.

A criação do Fórum tem por objetivo estabelecer um espaço de debates entre os segmentos, apontando pontos comuns na pauta específica de cada setor, além de propor atividades e agendas conjuntas. Na assembleia dos professores fizeram relatos sobre a greve em seus respectivos segmentos, a servidora técnico-administrativa Loiva Chansis, e o estudante, Eron Cunha. Também o…”
PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo