ColunaObservatório

COLUNA OBSERVATÓRIO. Adesm, situação de risco

Até onde vai o conhecimento do colunista, é possível rever. É possível. Mas o primeiro passo foi em falso. Não há, no Plano Plurianual de Investimentos da comuna, previsão de recursos para a Agência de Desenvolvimento de Santa Maria – organização fundamental para pensar o futuro da cidade e que é, hoje, bancada em 50% pelo poder público e o restante com recursos da iniciativa privada.

Seria lamentável a interrupção de um processo que, iniciado há 15 meses, tem garantido, troco para manter-se por mais nove. Como produto direto do trabalho da Adesm há um Caderno de Propostas elaborado com auxílio técnico e participação efetiva e aberta de muitos setores da comunidade.

Aliás, o trabalho segue, inclusive com uma agenda de reuniões dos Fóruns Técnicos e Grupos de Trabalho, que vai até o início de outubro. Sempre com a possibilidade de todos interagirem, de maneira que Santa Maria só tem a ganhar. Isto, claro, se a sociedade a quiser, a começar pelos agentes públicos.

Seria bastante interessante que os candidatos a prefeito deixassem absolutamente clara sua opinião acerca do indispensável futuro da Agência. Seria. Do contrário, sobreviverá um cenário cercado de dúvidas. O que não é bom para a Adesm. E muito menos para a cidade.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo