Santa MariaTragédia

TRAGÉDIA. Ainda são cinco os casos críticos. Mas os pacientes internados se reduziram a 33 – seis em SM

Os efeitos da tragédia de 27 de janeiro persistem fortes. É verdade que o número de pacientes internados se reduziu bastante. São 33, dos quais seis em Santa Maria e o restante em Porto Alegre. No entanto, ainda existem seis casos considerados críticos segundo o Gabinete da Crise, criado ainda no dia da tragédia e que foi desativado hoje.

Mais detalhes, inclusive das medidas que passam a ser tomadas a partir de agora, você tem na reportagem de Elder Ogliari, publicada na versão online do jornal O Estado de São Paulo. A seguir:

 “Ministério reduz atendimento às vítimas da Kiss

O Ministério da Saúde desativou o gabinete de crise que havia criado para auxiliar as famílias de vítimas e os feridos do incêndio da boate Kiss em Santa Maria (RS), mas manteve o atendimento em Porto Alegre. Do total de 145 pessoas que necessitaram de internação depois da tragédia, 27 ainda estão em seis hospitais da capital gaúcha e seis em um hospital de Santa Maria. Cinco pacientes permanecem em estado crítico.

Ao mesmo tempo, União, Estado e município vão trabalhar na criação de um centro de atendimento às vítimas e familiares para acompanhar e prestar assistência às famílias dos 239 mortos da tragédia e a todos que foram internados ou que, mesmo sem hospitalização, tenham respirado a fumaça tóxica produzida pela queima do revestimento da casa noturna. O serviço poderá durar dois anos ou mais, se houver necessidade, segundo fontes da Secretaria Estadual da Saúde.

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul acredita que vai conseguir concluir o inquérito que investiga as causas da tragédia, ocorrida em 27 de janeiro, no prazo de 30 dias. Cerca de 200 testemunhas serão ouvidas nos próximos dias, inclusive funcionários da Prefeitura de Santa Maria que emitiram os alvarás de funcionamento da Kiss…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo