EducaçãoSaúdeTrabalhoUFSM

NÃO CUSTA LEMBRAR. E virou mesmo um fato consumado? HUSM aderiu à empresa gestora dos HUs

Confira a seguir trecho da nota publicada na noite de 12 de abril de 2012, quinta:

FATO CONSUMADO. Universidade já trata da adesão do HUSM à empresa gestora dos hospitais universitários

Caminha a negociação para que o Hospital Universitário se integre à empresa gestora dos hospitais universitários, conforme lei aprovada ano passado, no Congresso – por iniciativa do Governo Federal. A propósito do que está ocorrendo no momento, acompanhe material produzido pela assessoria de imprensa da Seção Sindical dos Docentes. A reportagem é do jornalista Fritz R. Nunes. A seguir:

Sinal verde para a Ebserh na UFSM

Sem muito estardalhaço, os membros do Conselho Universitário (Consun) da UFSM aprovaram a autorização para que sejam iniciadas as tratativas com o intuito de que o Hospital Universitário adira à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).   A empresa pública, mas de direito privado, teve sua criação aprovada pelo Congresso Nacional ainda em novembro de 2011 e sancionada pela presidente Dilma Rousseff em dezembro. Conforme informação do sindicato dos servidores (Assufsm), a autorização para que o reitor, Felipe Müller, inicie a negociação, foi aprovada por 35 votos contra 5, na reunião do dia 23 de março.

Na tarde desta quinta, 12, o Conselho Administrativo do Hospital Universitário (Conad), fórum oficializado recentemente justamente...” 

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUEAQUI                                 

PASSADO EXATAMENTE UM ANO da publicação da nota, se debatem importantes questões, e até um plebiscido nacional houve nesta semana. No entanto, há um fato (consumado?): o Hospital Universitário está ligado à empresa gestora dos hospitais, criada pelo Governo Federal, por lei aprovada no Congresso.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo