ColunaObservatório

OBSERVATÓRIO. Uma CPI “sob controle”, por certo

A oposição apresentou um punhado de nomes como sugestão para que a CPI da Kiss ouça em audiência. 17 oriundos da Prefeitura, incluído um ex-secretário. Objetivamente, a Comissão, composta de três governistas, convocou apenas um para depor. Ele teve o indiciamento arquivado pelo Ministério Público. De secretários, nenhum da lista. Quem falará é outro, que também foi liberado pelos Promotores.

Resumo da ópera: a Comissão cumpre exatamente aquilo a que se propôs, embora se recuse a assumir isso. Vai evitar, a todo custo (inclusive o da desmoralização política) qualquer constrangimento para o governo. Uma CPI sob controle, portanto.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

4 Comentários

  1. Concordo plenamente contigo Rogério sobre os comentários deste vereador que “tentou a vida toda ser edil”,…e quando finalmente consegue;…resolve participar desta “CPI fajuta”. Eu como filho, sobrinho e amigo de vários militares de VALOR e CARÁTER;…sinto vergonha deste vereador;…vice-presidente da “CPI da Farsa”!

  2. Caro Rogério!
    Na minha opinião, a “ética militar” está para a Ética, assim como a “arte militar” está para a Arte, ou a “música militar” está para a Música, apenas como exemplos.
    Há poucos dias vi o referido ex-militar em um velório de um parente meu. Deu uma grande vontade de perguntar pro dito cujo se ele também havia comparecido aos outros 241 velórios, cujas investigações ele está ajudando a abafar na CPI da farsa do Xirme/Farret.

  3. Do alto da minha burrice, fico mais brabo comigo mesmo quando não consigo entender algumas coisas que para os outros podem até parecer óbvias.
    Por exemplo: O que, ou quanto, ou sei lá o que, faria com que três vereadores (da CPI) jogassem fora deliberadamente seus futuros políticos?
    Há um destes vereadores que tentou a vida inteira se eleger. Quando finalmente consegue… participa desta farsa.
    Outra dúvida: Este mesmo vereador, com sua doutrina militar, vai esquecer tudo o que aprendeu intra muros nos quartéis sobre ética e moral e vai corroborar em silêncio com este ataque à sociedade que pagou seu salário durante toda a vida?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo