CidadaniaPolíticaSanta Maria

PROTESTO. Sem conflitos, 30 mil santa-marienses tomam conta das ruas centrais. E não poupam o gogó

A lembrança das vítimas da tragédia e a busca da Justiça. Sim, uma presença permanente
A lembrança das vítimas da tragédia e a busca da Justiça. Sim, uma presença permanente

Há um registro, pelo menos ele ocorreu no feicebuqui, de uma pequena confusão em frente à Câmara de Vereadores, já bem no final – e quando a grande maioria dos participantes já estava dispersando. Mas, também nesse caso, contida pelos pacifistas, que estes se agrandaram (ainda bem) naquela que pode ter sido a maior das manifestações públicas já vistas em Santa Maria.

E ela se deu nesta manhã, depois das 11 e por pouco mais de duas horas. O sítio publicará, logo em seguida, um depoimento de alguém que fez o registro com exclusividade para este espaço, numa visão bem pessoal. Agora, você fica com o material produzido e publicado pelo Diário de Santa Maria, em sua versão online. A reportagem é de Juliana Gelatti e Maurício Araújo. A foto é do perfil no feicebuqui, do presidente da Associação dos Familiares das Vítimas da tragédia, Adherbal Ferreira. A seguir:

Manifestação em Santa Maria teve 30 mil pessoas e termina com tranquilidade

A manifestação estava prevista para começar às 10h deste sábado, na Praça Saldanha Marinho, no centro de Santa Maria. Neste momento, cerca de 500 pessoas já estavam reunidas no local e o grupo cresceu rapidamente.

Às 11h30min, mais de 2 mil pessoas já se preparavam para a caminhada, ensaiando cantos e fazendo cartazes.

A passeata começou por volta do meio-dia, quando um caminhão de som tomou a frente dos manifestantes. O grupo que totalizou 30 mil pessoas percorreu as ruas André Marques, 13 de Maio, Avenida Rio Branco, Rua do Acampamento, Pinheiro Machado, Floriano Peixoto e o calçadão Salvador Isaia.

Polícia acompanhou manifestação

Durante o trajeto, policiais da Brigada Militar asseguraram a tranquilidade do percurso. Fiscais da Gerência Municipal de Trânsito (GMT) fecharam as ruas por onde o grupo passaria durante toda a a manifestação. O trânsito foi liberado apenas depois das 13h30min.

Tanto os participantes quanto os policiais que faziam a segurança e o público que assistia avaliam o movimento como pacífico e ordeiro. Durante quase todo o tempo, não houve discussões, vandalismo ou confronto…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

9 Comentários

  1. O DMT não foi assim tão eficiente. Na esquina da Venâncio com a André Marques, por onde passou a manifestação não havia agentes. Quem teve que fazer a segurança, procurando orientar os motoristas a dobrar em direção à prefeitura/Hotel Itaimbém foram os estudantes que faziam parte da comissão de organização da caminhada. Estranho, pois o itinerário, ao que se sabe, foi discutido com as autoridades. Pergunta: e se vem um maluco e arremete para cima da multidão?

  2. Coisa linda de ser ver, Claudemir. Toda aquela gente com alegria e indignação, sem selvageria,exercendo sua cidadania. Tinha uma gurizada fazendo “vaquinha” prá birita (até ajudei)em alto nível.Não precisa quebrar para protestar.

  3. Fritz Nunes
    É bom o amigo saber que este tipo de manifestação nem sempre segue a receita do bolo que vc espera, e foi o que ocorrem nas duas. Por ex: na quinta estava previsto que eles retornariam na Silva Jardim, retornaram na Vale e que entrariam na Alberto Pasqualine porém foram até Pinheiro e voltaram pela Prof. Braga. Hoje não tinha previsão de irem para a Andre Marques e por ai vai, mas vale a critica qdo construtiva. Mas vale lembra que a DMT só tem um veiculo para deslocar seu efetivo e mais o material, para mais informações ligue: 39217091

  4. Pelo que acompanhei – não pude estar na cidade nesse sábado – a manifestação em Santa Maria foi realmente um ato de cidadania!

  5. Os politicos nao respeitam acordos e querem que manifestantes cumpram?
    tem mais é que desviar e provocar um pouco de frenesi… ainda mais quando nao acontece nada.
    Manifestacao com pauta, roteiro e hora marcada para cada coisa é teatro. Que bom que nem tudo sai como combinado e planejado, no caos que surgem as belas palavras de ordem.
    O SEDUFSM tinha que aprender com a gurizada… ando escutando muito tiozinhos e vovôs querendo ensinar e pautar a gurizada… baixem de seus pedestais e ensinem e aprendam tambem. Parte da manifestação tambem é contra a prepotencia e arrogância.

  6. Tem pessoas que adoram criticar os outros usando pseudônimos. Daí é moleza, né, não se compromete com nada. Sobre a questão dos problemas no DMT: penso que são servidores municipais, que são inteligentes, que têm capacidade de mobilização, que devem ser filiados a algum sindicato. Quem sabe está na hora de tomar alguma atitude que não apenas se irritar através de sites e redes sociais?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo