ECONOMIA SOLIDÁRIA. Um espaço para discussão das questões das mulheres que trabalham no campo

ECONOMIA SOLIDÁRIA. Um espaço para discussão das questões das mulheres que trabalham no campo - eco-sol-mesa

No seminário, lançamento de projeto que fortalece organizações de mulheres do campo

Quem sabe até mais que a exposição e vendas de produtos, ou no mínimo com a mesma intensidade, os eventos da economia solidária têm uma programação que permite a discussão de vários temas do interesse do segmento ou de quem participa dele. É o caso, como você lê a seguir, da situação das mulheres que atuam no campo. Confira:

Por MAIQUEL ROSAURO (texto e fotos), assessor de imprensa dos eventos

Seminários lotam lonões no Parque da Medianeira

ECONOMIA SOLIDÁRIA. Um espaço para discussão das questões das mulheres que trabalham no campo - selo-ecosol5Os seminários do 2º Fórum Social de Economia Solidária tiveram início na manhã desta sexta-feira nos lonões do Parque da Medianeira, em Santa Maria. As atividades reúnem centenas de participantes de diversos países.

O evento mais concorrido foi o “Seminário de Lançamento do Projeto Fortalecimento de Organizações Produtivas de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Rio Grande do Sul”. Mais de 300 mulheres, representantes de 96 municípios gaúchos, estão presentes na atividade que contou em sua abertura com a secretária estadual de Políticas para as Mulheres, Ariane Leitão, e com a coordenadora do Projeto Esperança/Cooesperança, irmã Lourdes Dill.

– O atual modelo econômico não serve mais, é exclusivo e saturado. Precisamos de uma política para todos – argumenta irmã Lourdes.

O seminário segue durante a tarde, quando irão ocorrer os debates sobre o projeto. A atividade tem como objetivo possibilitar o acesso a informações necessárias para a conquista de sua autonomia econômica, política e social. A capacitação é oferecida através de recursos referentes ao convênio celebrado entre a SPM gaúcha com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

ECONOMIA SOLIDÁRIA. Um espaço para discussão das questões das mulheres que trabalham no campo - eco-sol-irmã-lourdes

Ir. Lourdes: atual modelo não serve mais

Participam da realização do seminário o Movimento de Mulheres Camponesas (MMC), a Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf), a Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag), a Emater/Ascar, a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), a Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa) e o Núcleo de Mulheres do Território da Cidadania do Alto e Médio Uruguai.

Nesta tarde, seguem ocorrendo diversos eventos paralelos. Destaque para 11ª Reunião da Coordenação Nacional do Fórum Brasileiro de Economia Solidária, que será realizada no auditório do Colégio Irmão José Otão.

A Feira

O 2º Fórum Social, 2ª Feira Mundial de Economia Solidária e 20ª Feicoop tiveram início na quinta-feira, 11 de julho, e seguem até domingo, 14, no Centro de Referência em Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter, em Santa Maria.

Mais de mil empreendimentos estão representados na Feira, oferecendo mais de 10 mil produtos da Economia Solidária e da Agricultura Familiar.

Os eventos têm o patrocínio de Sebrae, BNDES, Petrobrás, Sesampe do Governo Estadual e Senaes do Governo Federal.

No Fórum deste ano, também é comemorado os 10 anos da Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes), 10 anos do Fórum Brasileiro de Economia Solidária (FBES) e 30 anos de Economia Solidária da Cáritas Brasileira.

Horário de funcionamento da Feira:

Sexta-feira e sábado: 7h30min às 20h

Domingo: 7h30min às 18h

Acompanhe as notícias ao vivo da Feira no Facebook: https://www.facebook.com/FeiraMundialdeEcoSol



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *