LUNETA ELETRÔNICA. Nomes no PMDB, namoros exóticos, voto secreto, a desindustrialização, feirão…

* Os peemedebistas gaúchos demonstraram entusiasmo, com o Congresso Estadual do Partido realizado no sábado, no auditório Dante Barone, na Assembleia Legislativa.

* O SALDO principal é a definição do documento que vai nortear a campanha eleitoral de 2014, em que o PMDB quer retomar o Palácio Piratini e manter a cadeira (hoje ocupada por Pedro Simon) no Senado.

* No entanto, há questões não resolvidas e que preocupam as lideranças. A principal delas é a indefinição acerca do nome dos candidatos.

* São duas (ou três, se a chapa ao Piratini for “pura”) posições a ser decididas: governador e senador. E quatro nomes na roda, pelo menos: Pedro Simon, José Ivo Sartori, Germano Rigotto e José Fogaça.

* Na verdade, na verdade, a questão toda é Simon, que “não desocupa o espaço”. Enquanto isos não acontecer (se acontecer), nada de definição. Simples assim.

* Ano passado, à revelia da maior parte da militância, especialmente do interior, mais conservadora, a senadora Ana Amélia Lemos, do PP, resolveu apoiar a “comunista do B” Manuela D’Ávila” à Prefeitura de Porto Alegre.

* Mais um exotismo parece estar a caminho. O PP ensaia, para ter o apoio do PSB para a mesma Ana Amélia, chancelar, aqui, o pernambucano Eduardo Campos à Presidência.

* O interessante, agora, é que a rebelião não está no PP, mas no PSB – histórico aliado do PT em nível nacional e regional. Taí algo a ser conferido. Inclusive porque não é certa a candidatura de Campos ao Piratini.

* A dor ensina a gemer. Bem, esse é o dito popular. Resta ver se vai funcionar, mesmo, no Congresso Nacional – espinafrado após a recusa a cassar o presidiário Natan Donadon.

* O fato é que, no âmbito do Senado, nesta semana, está marcado, pelo presidente Renan Calheiros, o início das cinco sessões de discussão da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 18/2013.

* É a tal que determina a perda imediata do mandato de parlamentar condenado, em sentença definitiva, por improbidade ou crime contra a administração pública.

* Depooois da discussão é que a PEC será votada no plenário. Precisa de 3/5 dos votos para ser aprovada, em dois turnos. E, depois, vai para a Câmara dos Deputados, onde enfrenta idêntico processo. Quer dizer…

* A CPI da Espionagem, criada para investigar denúncia de que o governo ianque monitorou milhões de e-mails e telefonemas no Brasil, deve ser instalanda nesta terça, no Senado.

*  O Brasil seria um dos países mais vigiados, segundo o jornalista Glenn Greenwald, que falou à Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) do Senado, no início de agosto.

* Greenwald foi o responsável por expor programas secretos dos EUA com base em dados vazados pelo ex-técnico da Agência de Segurança Americana, Edward Snowden.

* Começa nesta segunda-feira mais uma edição do Feirão da Cidadania. Vai até sexta, na Rua 24 Horas e na Praça Saturnino de Brito. Das 8 da manhã às 6 da tarde. É a economia solidária em sua plenitude.

* Estarão à disposição produtos Coloniais, Caseiros, Artesanato, Agroindústria Familiar e Plantas Ornamentais, entre outros. A promoção é do Projeto Esperança/Cooesperança.

* Já está disponível o livro “A desindustrialização brasileira”. Informações e vendas pelo sítio www.edunisinos.com.br. Mas, e por que esta seção o está indicando? Primeiro porque é uma interessante e bem atualizada reflexão sobre o tema.

* E também porque tem, entre os organizadores o professor (e colaborador deste sítio) Daniel Arruda Coronel – que, por sinal, terá artigo publicado aqui ainda nesta segunda.

* Não repetirei aqui o material promocional, mas adianto: se trata de uma importante contribuição ao debate sobre o que seria, na avaliação dos autores, a existência de uma desindustrialização “precoce” do Brasil.

* São, no conjunto da obra, seis artigos produzidos por pesquisadores de diversas instituições de ensino superior do País.

LUNETA ELETRÔNICA. Nomes no PMDB, namoros exóticos, voto secreto, a desindustrialização, feirão... - luneta-cesma* Setembro é o mês do Ciclo de Animações Japonesas, no cineclube Lanterninha Aurélio. Com um subtítulo: “reminiscências da Guerra”. Será em parceria com o grupo Shin Anime Dreamers.

* O filme (foto de cena, ao lado) que abre o ciclo é “Hadashi no Gen”, de Mori Masaki. Ele  mostra os efeitos da guerra sobre uma família de Hiroshima, vistos pelos olhos de um menino chamado Gen.

* A exibição, nesta segunda-feira, começa às 6 da tarde, no auditório da Cesma, na rua Professor Braga 55. A entrada é gratuita.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *