Congresso

NÃO CUSTA LEMBRAR. O deputado contrabandeou para uma MP o fim do Exame da OAB. E se quebrou

Confira a seguir trecho da nota publicada na noite de 17 de outubro de 2012, quarta:

ADVOGADOS. Deputado insiste em contrabandear para uma MP emenda que acaba com exame da OAB

Não é exatamente uma novidade. Por conta da celeridade (é o argumento básico), parlamentares tentam impor, em Medidas Provisórias, emendas que nada têm a ver com o objetivo principal. Esse verdadeiro contrabando, que às vezes funciona, leva MPs a serem chamadas, por exemplo, de colcha de retalhos ou Frankenstein, tamanha a desfiguração que sofrem.

Um dos useiros e vezeiros (mesmo que não o único) é o deputado carioca Eduardo Cunha (PMDB). Que, por sinal, tenta, MP após MP, aprovar o fim do exame da Ordem dos Advogados do Brasil, uma exigência constitucional para o exercício da profissão…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI

PASSADO EXATAMENTE UM ANO da publicação da nota, por uma coincidência histórica, o deputado aquele conseguiu: contrabandeou para a MP do “Mais Médicos” a sua tentativa de barrar o exame obrigatório para quem quer ser advogado. Resultado? Dançou, em verde e amarelo. Sua proposta levou uma goleada no plenário da Câmara.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Reitero minha admiração para o nobre deputado Eduardo Cunha,homem de bem,que sempre defendeu os Bacharéis em Direito como a luta por mais médicos. Aqueles que são contra a aquisição de mais médicos para os mais necessitados tenho certeza que não precisa do SUS,aqueles que são a favor desse nefasto exame da OAB, não defendem aquilo que estudou durante os 05 anos em uma faculdade, e sim o engordo desse caça níquel miserável que se chama exame da desordem. Meu repúdio,colegas Bacharéis vamos desempregar esses deputados que voltaram a favor desse exame e eleger todos aqueles que apoiaram nosso movimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo