EstadoEstradasRegião

SÃO MARTINHO. Obra do asfalto ainda depende de licenciamento ambiental. DAER reestuda o traçado

Visita à estrada. Otimismo é mantido, pois os recursos necessários estão garantidos
Visita à estrada. Otimismo é mantido, pois os recursos necessários estão garantidos

Um levantamento técnico será apresentado ao Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER). Tudo para reavaliar o traçado que consta no projeto de asfaltamento realizado em 1998. Existe a possibilidade de, conforme o estudo, uma outra comunidade ser contemplada com a obra de asfaltamento da estrada que liga Santa Maria a São Martinho da Serra.

É o que consta de material produzido e distribuído pela assessoria de imprensa do vereador Luciano Guerra, que com o deputado Valdeci Oliveira e o engenheiro do DAER, Cláudio Luiz de Almeida, fez uma vistoria da estrada. Também é informada a dependência de licenciamento ambiental, que, no entanto, informam não deverá atrasar a obra, que está garantida, conforme Valdeci. Confira a íntegra do texto:

 “Asfaltamento da ERS 516 está próximo de ser executado. Obra depende de Licenciamento Ambiental e traçado está sendo reestudado pelo DAER

O deputado estadual Valdeci Oliveira (PT) e o vereador Luciano Guerra (PT) acompanharam o Assessor da Diretoria de Gestão e Projetos do Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem (DAER), o engenheiro Cláudio Luiz de Almeida em visita a ERS-516, estrada que dá acesso a cidade de São Martinho da Serra.

O objetivo da visita é fazer um levantamento técnico que será apresentado no DAER para reavaliar o traçado que consta no projeto de asfaltamento realizado em 1998. Conforme o engenheiro, a Comunidade de Santa Terezinha poderá ser contemplada com a obra, após a análise dos estudos.

Segundo ele, o custo do estado pode ser menor, se seguir pela linha da estrada. “O DAER vai estudar a solicitação da comunidade e fazer um estudo comparativo do traçado por fora da comunidade, com a via existente e por dentro da comunidade. Vamos levar em conta os aspectos técnicos e financeiros”, explica Almeida.

Almeida foi o responsável pelo primeiro levantamento realizado para o asfaltamento da rodovia, em 1996, naquela época, o engenheiro apontou que a obra deveria ser realizada pelo mesmo trajeto da estrada. Ao mesmo tempo em que se faz a discussão sobre o traçado, a obra pode começar a partir da cidade de São Martinho da Serra. Isso dará tempo hábil para a resolução da questão em pauta.

Valdeci afirma que a obra está garantida. “Pela primeira vez há uma força-tarefa absolutamente envolvida para tentar resolver de uma vez por toda essa questão. Temos recebido por parte do DAER todo aporte para resolver. A obra está próxima de começar”, destaca Valdeci Oliveira.

Se o traçado original passar pela comunidade de Santa Terezinha, mais de 100 famílias deverão ser contempladas com a obra. 

Para o Vereador Luciano Guerra a etapa está próxima de ser resolvida. “Estamos envolvidos diretamente nesse contexto. É preciso levar em consideração as famílias que necessitam utilizar a estrada todos os dias. Será um grande avanço para a comunidade”, declara. 

Após o levantamento realizado no trecho da estrada, as lideranças da localidade receberam o deputado, o vereador e o engenheiro que explicaram o andamento da situação.”

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Será querem dinossauro e fóssil no caminho de Sao Martinho da Serra?
    Periga e pedirão laudo das sacolinhas de lixo que se enterram a caminho do local da Caturrita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo