JudiciárioPrefeituraTrânsito

EXTRA. Tarifa urbana segue em R$ 2,60. Juíza nega pedido de suspensão e nomeia perito vindo da UFSM

Defensor Público queria suspensão do aumento e manutenção da tarifa urbana em R$ 2,45
Defensor Público queria suspensão do aumento e manutenção da tarifa urbana em R$ 2,45

Resumindo: a juíza Eloisa Helena Hernandes de Hernandes não aceitou as ponderações da Defensoria Pública. Pelo menos não liminarmente. Antes, nomeou um perito que vai avaliar, por exemplo, o peso do poder aquisitivo (uma das alegações do Defensor Público) na tarifa urbana. Prefeitura, que contestou, e o autor da ação podem apresentar assistente técnico para o perito, além de sugerir questões a ser aferidas.

A decisão foi anunciada agora no final da tarde e os detalhes você pode encontrar em material publicado originalmente na versão online do Diário de Santa Maria. O texto é de Marcelo Martins. A foto é do arquivo do sítio. Acompanhe:

Juíza Eloisa Helena nega suspensão do aumento da tarifa de ônibus em Santa Maria

No final da tarde desta sexta-feira, a juíza Eloisa Helena Hernandez de Hernandez indeferiu o pedido da Defensoria Pública do Estado que, em 9 de abril, pediu a revogação do preço da tarifa de ônibus, que é de R$ 2,60. O pedido era que a passagem voltasse para R$ 2,45, valor vigente até fevereiro. No despacho judicial, a magistrada solicitou a realização de uma prova pericial, que será feita pelo professor do curso de Economia da UFSM Pascoal Marion Filho.

De acordo com a juíza, o trabalho do professor, que deverá ser concluído em 30 dias, tem como objetivo a “análise dos índices e coeficientes utilizados no cálculo e também para esclarecer qual foi a influência do poder aquisitivo da população nos preços das tarifas de ônibus em questão”. No despacho, a juíza dá prazo de cinco dias para que as partes, tanto o Executivo municipal quanto a Defensoria Pública, possam “apresentar quesitos e indicar assistente técnico…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo