CidadaniaSaúde

CIDADANIA. Uma associação que conforta a pacientes e familiares no Hospital Universitário. Há uma década

Hospital Universitário de SM: entidade procura, há 10 anos, amparar pacientes e familiares
Hospital Universitário de SM: entidade procura, há 10 anos, amparar pacientes e familiares

Interessante, para dizer o mínimo, o trabalho realizado pela Associação dos Amigos do Hospital Universitário. A organização está completando uma década de atividades, inclusive com uma programação especial que tem como público-alvo, também, a própria comunidade de Santa Maria.

Amanhã, por exemplo, haverá uma palestra à 1 e meia da tarde, no Auditório Gulerpe, no próprio HUSM, com a presença do médico José J. Camargo. O tema: “Humanização na Área da Saúde”. Para saber mais dos eventos comemorativos e, especialmente, sobre o que é e faz a Associação, vale conferir o material produzido pela Coordenadoria de Comunicação Social da UFSM. A reportagem é de Luciane Treulieb, com foto de Reprodução. Acompanhe:

Associação dos Amigos do Husm celebra 10 anos

Uma década atrás, um grupo de pessoas se reuniu em prol de um objetivo comum: proporcionar o bem-estar de pacientes do Hospital Universitário de Santa Maria (Husm) e de seus familiares. Foi fundada, então, no dia 22 de junho de 2004, a Associação dos Amigos do Husm (AAHUSM), uma organização não-governamental, filantrópica e sem fins lucrativos, que atua junto à comunidade para melhorar as condições do Hospital e minimizar as dificuldades dos pacientes e acompanhantes.

Ao tomar conhecimento de que em outros hospitais universitários do país havia associações que pretendiam possibilitar uma melhora na qualidade de vida dos pacientes, os fundadores da AAHUSM resolveram seguir a ideia e criaram a Associação. Entre algumas atividades realizadas pelos “Amigos do Husm” estão a visitação a pacientes que não possuem acompanhantes, a doação de enxovais para recém-nascidos de famílias carentes, a aquisição de passagens para pacientes e acompanhantes quando precisam se deslocar para tratamento, o empréstimo de equipamentos como cadeira de rodas e muletas e a doação de medicamentos quando o paciente, que já teve alta, não tem condições de adquiri-los.

Segundo Maria Terezinha Dotto, sócia-fundadora e diretora-técnica da Associação, sempre é necessário haver o encaminhamento dos pacientes para a AAHUSM pelos profissionais do hospital, como enfermeiros ou assistentes sociais:

– Os pedidos feitos são analisados pela área técnica da Associação, para perceber a real necessidade do que foi solicitado. O que buscamos sempre é o conforto dos pacientes.

Maria Terezinha explica que fornecer medicamentos (e leite, no caso das crianças) possibilita a alta precoce dos pacientes, pois, muitas vezes, eles precisam permanecer no hospital porque não têm condições de adquiri-los fora dali. Pensando nisso, os Amigos do Husm procuram ajudá-los, pelo menos no primeiro momento pós-saída do hospital…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo