ComportamentoCrônica

CRÔNICA. Márcio Grings e um punhado de perguntas. Mas, creia, todas elas têm razão de ser. Até quando?

“…De novo andar pelo caminho mais longo e usar isso como desculpa? Deixar os pés molhados e não trocar as meias? Bater na mesma droga de porta instransponível? Sustentar outro frágil castelo de areia? Essa chuva vai inundar tudo e obstruir a visibilidade? A promessa de um novo amanhã ficará suspirando por aparelhos? A utopia projetará filmes inverídicos frente apenas ao meu campo de visão? O show terá que continuar, mesmo quando o público não quer ouvir o bis ou a banda não quiser mais tocar?

Não perceber que abusei? Não sentir que exagerei? Não ver que inflei o coração feito balão de ar, engolindo os minutos num desatinado e impreciso voo até aquela nebulosa de sonhos e pesadelos?...”

CLIQUE AQUI  para ler a íntegra da crônica “Até quando”,  escrita pelo radialista Márcio Grings, colaborador habitual deste sítio, às sextas-feiras. O texto foi postado agora há pouquinho, na seção “Artigos”. Boa leitura!

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo