ECONOMIA SOLIDÁRIA. Ir. Lourdes cobra promessa de Schirmer: recursos para o “Centro de Referência”

ECONOMIA SOLIDÁRIA. Ir. Lourdes cobra promessa de Schirmer: recursos para o “Centro de Referência” - ecosol-irmã

Irmã Lourdes, na plenária, com líderes de grupos da economia solidária: ela não esqueceu

Vamos combinar: se há algo que não se pode dizer inexistente na Irmã Lourdes Dill é a falta de autenticidade. Muito pelo contrário. A coordenadora do Projeto Esperança/Cooesperança e grande organizadora dos eventos da economia solidária, que trazem milhares de pessoas a Santa Maria, não tem papas na língua.

Nesta semana, por exemplo, durante uma plenária de organização e a poucos dias do início da 21ª Feira Internacional do Cooperativismo (Feicoop) e da 10ª Feira Latino Americana de Economia Solidária, ela lembrou de uma antiga promessa feita pelo prefeito Cezar Schirmer. E a cobra, como você pode conferir no material produzido pela assessoria de imprensa do Projeto Esperança/Cooesperança.

Na reportagem, asssinada por Maiquel Rosauro (também autor das fotos), você tem outras informações, também, sobre os eventos da próxima semana, com especial destaque para a participação da Juventude e também os procedimentos que não serão aceitos no Centro de Referência. Acompanhe:

Irmã Lourdes faz solicitações à Prefeitura e cobra promessa do prefeito

Durante o encontro na Câmara, no dia 7, irmã Lourdes Dill solicitou que a Prefeitura limpe imediatamente os bueiros próximos ao Centro de Referência e também libere na segunda-feira a equipe responsável pela rede elétrica da Feira. Além disso, ela também cobrou uma antiga promessa do prefeito Cezar Schirmer.

– No final da Feira de 2011, em um discurso no palco, na frente de todo mundo, o prefeito prometeu repassar R$ 300 mil para a construção de um pavilhão para a Praça de Alimentação. Ele já me disse que não tem como conseguir este valor, mas prometeu a metade, R$ 150 mil. Nós vamos cobrar – afirmou a irmã.

MST contará sua história na Feicoop

A 21ª edição da Feicoop será especial para o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Este ano, o MST comemora 30 anos de existência e terá um espaço diferenciado na Feira para contar sua história e também para que seus integrantes possam comercializar seus produtos.

ECONOMIA SOLIDÁRIA. Ir. Lourdes cobra promessa de Schirmer: recursos para o “Centro de Referência” - ecosol-jovens

Lideranças jovens foram à plenária. Eles serão mais de 500, no Acampamento da próxima semana

Mais de 500 jovens são esperados no Levante Popular da Juventude

O 10º Acampamento Levante Popular da Juventude promete ser um dos mais concorridos dos últimos anos. A expectativa é de que mais de 500 jovens estejam presentes. O acampamento ocorre nos fundos da Escola Estadual de Ensino Médio Irmão José Otão (vizinha ao Centro de Economia Solidária). 

No local, os jovens participam de oficinas de formação do Movimento Social da Juventude a fim de se tornarem agentes de mudança na sua realidade. O Levante Popular da Juventude surgiu em 2001, em Porto Alegre, mas foi em Santa Maria, na Feira de Economia Solidária, que ele se fortaleceu ao longo dos anos.

Cigarros, refrigerante e água não são vendidos na Feira

A Feicoop tem algumas particularidades que poderão causar certa estranheza nos visitantes que não conhecem as ações de Economia Solidária. Durante a Feira ocorrem práticas do comércio justo e consumo ético e solidário, trocas solidárias com moeda social e muitas atividades de formação e interação.

Na Feira não há consumo de cigarros e a água não é comercializada durante o evento. A Economia Solidária entende que a água é um bem universal e um patrimônio da humanidade.

Refrigerantes também não são comercializados. Os produtos oferecidos na feira são de procedência ecológica. A organização do evento trabalha com a teoria e a prática articulando campo, cidade e as diferentes culturas e etnias. 

Não esqueça!

O quê: 21ª Feira Internacional do Cooperativismo (Feicoop) e a 10ª Feira Latino Americana de Economia Solidária

Quando: 18 a 20 de julho

Horário: 7h30min às 20h

Onde: Centro de Referência em Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter, nos fundos do Parque da Medianeira (Rua Heitor Campos s/n, Bairro Medianeira), em Santa Maria

Atrativos: Mais de 10 mil variedades de produtos oriundos da Economia Solidária e Agricultura Familiar. A entrada é gratuita”



2 comentários

  1. peter

    Irmã Lourdes, embora tente mostrar o contrário, a memória do prefeito não é lá essas coisas.E tem inumeros exemplos disso. Portanto consiga uma cadeira e espere sentada. Embora eu saiba que a senhora não é "de esperar"- muito menos sentada…

  2. regis

    Cara irmã,pior nós moradores de Arroio do só que esperamos a 6 anos pela promessa de asfaltamento do acesso ao distrito e até agora nem estradas conservadas temos..infelizmente espere sentada….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *