EducaçãoUFSM

EDUCAÇÃO. UFSM contrata a FGV para estudo que definirá futuro do campus de Silveira Martins. Fechará?

Só há 213 alunos na UDESSM, em Silveira Martins. Procura baixa levou à contratação do Estudo
Só há 213 alunos na UDESSM, em Silveira Martins. Procura baixa levou à contratação do Estudo

Epa, opa. Verdade que a conclusão é claudemiriana. Mas ela veio a partir deste trecho do texto publicado agora à tarde no perfil do Gabinete do Reitor no Feicebuqui:

“…Na última sexta-feira (25), os dois grupos participaram de uma videoconferência, em que a Fundação solicitou uma série de informações para dar início ao estudo técnico com relação à viabilidade de manter um centro de ensino descentralizado da sede da instituição. O diagnóstico pretende indicar o futuro da Udessm…”

Pooois é. Ah, você quer conferir mais, do material, e tirar a tua própria conclusão? Então, acompanhe a íntegra. A foto também é do FB:

Fundação Getúlio Vargas fará diagnóstico para definir perfil da Udessm

A Unidade Descentralizada de Educação Superior da UFSM em Silveira Martins (Udessm) foi criada em 2007 e oferece 400 vagas em seis cursos de graduação: Administração, Ciências e Humanidades, Tecnologia em Agronegócios, Tecnologia em Gestão Ambiental, Tecnologia em Gestão de Turismo e Tecnologia em Processos Gerenciais. No entanto, a baixa procura, registrada nos últimos anos, pelos cursos ofertados tem preocupado a atual gestão. Atualmente, apenas 213 estudantes estão frequentando as aulas.

– Teve curso com três, outro com oito candidatos para 50 vagas, no último processo seletivo – afirma Paulo Bayard, Vice-Reitor da UFSM.

Diante desse cenário, a UFSM fechou contrato – agora em julho – com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Foram definidas duas comissões de trabalho: uma na UFSM, composta pelos pró-reitores de Administração, Planejamento, Graduação e Pós-Graduação e Pesquisa, além de dois representantes do Gabinete do Reitor e dois professores da Udessm; a segunda comissão é formada por pesquisadores da FGV.

Na última sexta-feira (25), os dois grupos participaram de uma videoconferência, em que a Fundação solicitou uma série de informações para dar início ao estudo técnico com relação à viabilidade de manter um centro de ensino descentralizado da sede da instituição. O diagnóstico pretende indicar o futuro da Udessm. Dados como histórico da unidade de ensino, cursos ofertados, calendário escolar e admissional, origem geográfica dos alunos, recursos físicos e técnicos, perfil econômico do município e outras informações serão enviados pela comissão da UFSM até a próxima sexta-feira…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Silveira Martins é a pior das cidades da quarta colônia para um Campus, pequena, sem estrutura, posto de combustível ue fecha a oito, restaurantes caros para comidas triviais…
    O melhoravam seria Fcinal do Soturno, no centro, com linhas de ônibus de PASSAGEM e a fim de linha como em Silveira…
    Erraram quando escolheram… A cidade é bonita, mas nao se presta para um campus.

  2. Todos cursos voltados à administração. Ciências e humanidades tem enfase em gestão sustentável. Todos cursos que precisam somente de sala de aula, biblioteca e laboratório de informática. Silveira Martins deve ter menos de 3000 habitantes, logo a clientela deveria vir de fora depois de um tempo.
    Como está na Quarta Colonia, o negócio seria criar uma tecnologia dos alimentos com ênfase em enologia, um curso de hotelaria, um de gastronomia. Só gestão, sem a parte operacional, fica no meio do caminho.

Deixe uma resposta para Juvenal Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo