ColunaObservatório

OBSERVATÓRIO. E dizer que R$ 1 milhão era muito

Não custa lembrar

Em 5 de julho de 2008:

 “…Quanto custarão as campanhas das principais chapas majoritárias? Até este sábado, quando forem formalmente inscritas, se saberá a previsão dos dois lados. Inclusive porque é uma obrigação legal.

A coluna aposta que nenhuma delas custará menos que R$ 1 milhão. É até possível que, para evitar problemas futuros com a Justiça, ambas projetem gasto ainda maior.

Uma coisa é certa: segundo foi possível apurar, ao menos uma das chapas principais já sabe que, apenas para a produção dos programas de rádio e TV e a remuneração dos profissionais nela envolvidos, o custo beirará os R$ 600 mil…”

Hoje:

É verdade que a eleição é outra – aquela municipal, esta geral. Mas, por coincidência, a data é a mesma: está encerrando neste sábado o prazo para a inscrição das chapas que concorrem a deputado, senador, governador e Presidente. E, também, para apresentação do que preveem gastar todos os candidatos.

O colunista ainda não tem a informação do que disseram e dirão os partidos e concorrentes, mas de uma coisa a certeza é óbvia: R$ 1 milhão deve ser a previsão para gastos de campanha de deputado (federal, com certeza). Se não for mais. E as fontes de financiamento? Bem, essas não mudaram.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo