CongressoEleições 2014Política

SERÁ PALPITE? Índice de renovação na Câmara vai mandar pra casa mais metade dos deputados federais

Plenário da Câmara dos Deputados será renovado em pelo menos à metade, diz analista
Plenário da Câmara dos Deputados será renovado em pelo menos à metade, diz analista

É muito de achismo. Outro tanto de palpite. Quem sabe até uma aposta. O assessor parlamentar e analista político do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP), Antônio Augusto Queiroz, ouvido pelo jornal Correio Braziliense, acredita que pelo menos 50% dos deputados federais não retornam a Brasília em 2015.

É. Pode ser. Ele vai adiante, dizendo que haverá cenário semelhante às eleições de 24 anos atrás. Quer saber mais? Confira no “clipping” elaborado pelo portal Congresso em Foco, com as notícias políticas dos principais jornais brasileiros. A seguir:

Mais da metade da Casa será de novos deputados a partir de  2015, diz especialista

Sete em cada 10 deputados federais vão tentar permanecer no Congresso Nacional pelos próximos quatro anos. A ambição da maioria dos parlamentares, entretanto, deve esbarrar no desejo dos milhões de pessoas que foram às ruas em 2013 para reivindicar, entre outros temas, a renovação na política. Na análise de especialistas, os protestos do ano passado ecoarão nas urnas em outubro. A projeção inicial do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) é de que a mudança de nomes na Câmara bata recorde em comparação às últimas quatro eleições e supere a taxa de 50%.

De acordo com o Diap, 77,97% dos deputados federais serão candidatos à reeleição este ano. O percentual é praticamente o mesmo de 2010, quando 79% dos parlamentares tentaram se reeleger na Câmara. A renovação costuma ser inversamente proporcional à quantidade de deputados que tentam a reeleição dos mandatos. Desta vez, no entanto, a situação tende a ser diferente, segundo levantamentos do instituto.

“Acredito que o índice de renovação será de, no mínimo, 50%, algo atípico. Estaremos próximos dos percentuais verificados em 1990 e em 1994”, diz Antônio Augusto Queiroz, assessor parlamentar e analista político do Diap. Ele explica que o prognóstico foi feito considerando o ambiente político, o custo de campanha e os históricos anteriores.”

PARA LER A ÍNTEGRA DO CLIPPING DO CONGRESSO EM FOCO, CLIQUE AQUI.

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo